Maceió ganha esculturas de Graciliano e Aurélio Buarque

Por | Edição do dia 28 de novembro de 2015
Categoria: Maceió, Notícias


A partir desta segunda-feira ( 30), maceioenses e turistas de passagem por Maceió poderão desfrutar da companhia de luxo de dois grandes nomes das letras e da literatura mundial. É que se não bastasse a imortalidade fruto de suas obras, agora Graciliano Ramos e Aurélio Buarque de Holanda viraram esculturas e estarão sempre por ali dispostos a um ‘selfie’ no calçadão da Pajuçara, ou quem sabe, um bate-papo no banco à beira mar de Ponta Verde.

As esculturas, feitas em bronze pelo mineiro Léo Santana, o mesmo autor da escultura do poeta Carlos Drummond de Andrade instalada no calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro, já estão em Maceió e juntas pesam cerca de 400 kg. Feitas em tamanho real – Graciliano, por exemplo, tem 1,80 de altura, as imagens podem ser tocadas, abraçadas e principalmente, cuidadas pela população.

Léo Santana - Divulgação

O presente para Maceió integra o pacote comemorativo preparado pela Prefeitura para o bicentenário da cidade. “Trata-se de um patrimônio imensurável que além de embelezar a nossa paisagem urbana, traz para o cotidiano do maceioense duas figuras icônicas da nossa cultura”, diz o presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), Vinicius Palmeira.

O titular da Cultura credita a iniciativa do projeto ao prefeito Rui Palmeira. Segundo ele, foi o próprio Rui quem idealizou as esculturas e definiu os homenageados, isso diante do pressuposto de que tanto os artistas quanto a população mereciam uma obra desse porte.

Na segunda-feira (30), o prefeito, juntamente com familiares dos dois homenageados, fará o descerramento das esculturas. A primeira a ser apresentada ao público será a de Graciliano Ramos, às 8h, na enseada da Praia de Pajuçara, nas imediações da mesma localidade onde residiu na capital. A filha, Luiza Ramos Amad0, e o neto, Ricardo Ramos, têm presença confirmada no evento, que contará ainda com a presença do editor executivo da Editora Record, Carlos Andreazza. A editora é a maior publicadora de obras do Mestre Graça no mundo inteiro.

Na sequência, às 9h30, será descerrada a escultura de Aurélio Buarque de Holanda. O alagoano que virou sinônimo de dicionário vai compor o cenário urbano da capital à beira-mar da Ponta Verde, no mesmo local aonde costumava passear com a esposa, Dona Marina. O filho do homenageado, Aurélio Baiard Buarque Ferreira, participará da solenidade.

A assessora especial da Fmac, Vania Amorim, destaca que a presença de Aurélio no local foi testemunhada por uma geração inteira em Maceió. “Eu mesma costumava vê-lo ao lado de Dona Marina, quando por ali tomavam o banho mar domingueiro”, lembra.

Clarissa Veiga/ Ascom Fmac

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados