Lyra destaca ações para estimular empresas alagoanas a diversificar pauta exportadora

” Relação ao mercado internacional deve ser reorientada”

Lyra destaca ações para estimular empresas alagoanas a diversificar pauta exportadora

” Relação ao mercado internacional deve ser reorientada”

Por | Edição do dia 22 de setembro de 2016
Categoria: Blog, Brasil, Notícias | Tags: ,,,


Diante de um cenário global marcado pelo fim do superciclo das commodities e da desvalorização cambial, a estratégia comercial brasileira em relação ao mercado internacional deve ser reorientada, disse nesta quinta-feira, 22, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), José Carlos Lyra de Andrade, durante a abertura do 10º Seminário de Promoção às Exportações (Sempex).
“Em 2015, o Brasil contribuiu com apenas 1,2% do volume global de exportações de bens, percentual que cai para 0,7% quando se olha para os manufaturados”, destacou. Lyra atribui esse fraco desempenho à falta de competitividade das empresas exportadoras brasileiras, “que precisam superar diversos desafios para vender seus produtos no mercado internacional”.
No âmbito local, os dados revelam que as exportações das usinas e destilarias do estado concentraram mais de 85% do total da balança comercial alagoana. Policloreto de vinila, melaço e fumo não manufaturado são outros produtos da pauta exportadora, que começa a apresentar uma leve diversificação, incluindo itens como ladrilhos de cerâmica, semijoias, óleo de coco e derivados, entre outros.
“Isso reflete um discreto crescimento do aumento da diversificação das exportações alagoanas e ainda temos algumas promessas no setor de cachaça (ganhador de prêmios internacionais) e em produtos que têm certificação geográfica, como a própolis vermelha e o bordado de filé”, disse.
Ao destacar os esforços da Fiea e dos parceiros na missão de promover e incentivar as empresas do Estado a internacionalizar, o industrial José Carlos Lyra de Andrade citou os serviços ofertados pelo Centro Internacional de Negócios (CIN), a renovação do Projeto de Extensão Exportadora (Peiex), e a criação do comitê gestor do Plano Nacional da Cultura Exportadora, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
O Sempex, que acontece nesta quinta-feira, na Casa da Indústria Napoleão Barbosa, tem como objetivo disseminar a cultura exportadora, por meio de informações úteis apresentadas ao empresariado alagoano por especialistas em exportações. O evento reúne empresários e autoridades locais e internacionais, como a cônsul-geral de Cuba cônsul, Laura Pujol, o gerente executivo de Política Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Emílio Padovani Gonçalves, e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Hélder Lima.
A iniciativa da Fiea, por meio do CIN/AL, tem o apoio da CNI, Sebrae, Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo e Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados