Lula sobrevive a ataques e continua sendo a maior liderança política do Brasil

O metalúrgico que tinha sido preso na ditadura militar por liderar greves reivindicatórias, teve que amargar 580 dias de prisão em uma cela na Polícia Federal do Paraná.

Lula sobrevive a ataques e continua sendo a maior liderança política do Brasil

O metalúrgico que tinha sido preso na ditadura militar por liderar greves reivindicatórias, teve que amargar 580 dias de prisão em uma cela na Polícia Federal do Paraná.

Por Antonio Pereira | Edição do dia 19 de agosto de 2021
Categoria: Opiniões | Tags: ,,,,,,,,


Pesquisa após pesquisa, o brasileiro deposita ainda mais esperança em eleger o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o seu terceiro mandato no Palácio do Planalto.

A situação não deixa de ser inusitada, já que Lula sempre foi perseguido implacavelmente pela mídia corporativa, judiciário e setores da direita brasileira. Até mesmo seus dois mandatos presidenciais, onde ele saiu com mais de 80% de aprovação, não foram suficientes para que esses setores atrasados das chamadas elites brasileiras aceitassem a liderança do petista.

Mídia, judiciário e empresariado como um todo odeiam Lula. Fazem de tudo o que podem e o que não podem para destruir a imagem que povo carrega no peito do presidente que foi responsável por tirar milhões de brasileiros da pobreza, deu condições para que cada vez mais jovens cursassem universidade, formando doutores os filhos dos pobres do Brasil. Foi Lula que levou água ao Nordeste. Foi ele também que estruturou o maior programa de distribuição de renda do mundo. Lula também soube conduzir o país na maior crise econômica da história moderna no período de 2007/2008. Graças a Lula uma parte importante da população teve acesso a bens como carros, geladeiras, máquinas de lavar. Foi ele também que estruturou programas que deram casas a milhões de pessoas em todo o país.

Diante de tantas realizações, fica fácil avaliar porque este retirante nordestino, fugido da seca, conseguiu se transformar na maior liderança política da história do Brasil e segue liderando todas as pesquisas de intenção de votos para 2022.

Lula já esteve com estes patamares eleitorais em 2018, quando foi injustamente acusado por um juiz parcial (reconhecido pelo Supremo Tribunal Federal). O metalúrgico que tinha sido preso na ditadura militar por liderar greves reivindicatórias, teve que amargar 580 dias de prisão em uma cela na Polícia Federal do Paraná.

O que parecia se o fim do grande Lula, foi apenas mais uma página na sua história de vida, marcada por resistência às injustiças e forte relação com povo mais pobre do Brasil. Lula ressurgiu muito mais forte, apesar dos seus 75 anos de vida. Ele agora é muito mais estudado, pois aproveitou o tempo na cadeia para ler, ler e ler. Podemos dizer que Lula de agora é quase um intelectual, uma espécie de ‘autodidata do povo’.

Assim, transformando limão em limonada, Lula vem com toda a sua força popular para impedir a perpetuação de um governo antipovo, antisocial e antinação.

A ultradireita, capitaneada pelo atual presidente e seus seguidores enlouquecidos, já sabem que não poderão barrar Lula e por isso, insistem em dar um novo golpe militar, ainda mais sujo e covarde como o que aconteceu em 1964.

Será preciso muita força popular para barrar essa sanha fascista que assola o nosso país desde o golpe contra a presidente Dilma Rousseff, em 2016. Só Lula tem condições de liderar essa resistência.

Facebook – https://www.facebook.com/toinhopereira

Instagram – https://www.instagram.com/toinho_pereira0748/

Twitter – https://twitter.com/antoniotoinho07

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados