Loteamento tem obras paralisadas por danos ambientais em Milagres

Moradores da região acionaram o O Dia para denunciar o caso, que foi repassado para o órgão ambiental

Loteamento tem obras paralisadas por danos ambientais em Milagres

Moradores da região acionaram o O Dia para denunciar o caso, que foi repassado para o órgão ambiental

Por Thayanne Magalhães | Edição do dia 25 de fevereiro de 2021
Categoria: Meio Ambiente, Notícias | Tags: ,,,


Este slideshow necessita de JavaScript.

As obras do Loteamento Ocas do Atlântico, em São Miguel dos Milagres, Litoral Norte de Alagoas, foram paralisados após fiscalização do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), na quarta-feira (24). A  equipe de reportagem do O Dia recebeu a denúncia de moradores na terça-feira (23) e repassou a informação para o órgão ambiental.

De acordo com a denúncia dos moradores de Milagres, o proprietário da obra estava desmatando uma área de Mata Atlântica, destruindo uma montanha e aterrando uma várzea de um riacho que deságua no mar da Apa Costa dos Corais. “Estão acabando com o riacho que dá nome ao bairro. Os moradores do Bairro do Riacho já estão sentindo as consequência desse crime ambiental. Com uma chuva fraca, o local está alagando”, disse o denunciante que não quis se identificar.

Em nota, o IMA afirmou que o loteamento encontrava-se com a licença ambiental vencida e executando extração mineral sem licença e que foi lavrado um auto de infração no valor de R$28.110,00 por reincidência, por falta de licença e R$34.670,59 pela extração.

Os técnicos da Gerência de Licenciamento advertem que esse tipo de empreendimento deve seguir os trâmites adequados conforme o que prevê a legislação ambiental. A população pode cooperar com informações e denúncias através do aplicativo IMA Denuncie e do Whatsapp geral do órgão, 988339407.

São Miguel dos Milagres tem sido alvo da especulação mobiliária por conta da movimentação do turismo na região, porém, o que atrai os visitantes são as belezas naturais da região. “Vamos lutar para preservar essa região. A busca por lucro não deve ser mais importante do que o equilíbrio do meio ambiente”, disse o morador.

 

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados