Licença maternidade de 180 dias incentiva ao aleitamento materno exclusivo

Desde quando aderiu ao “Programa Empresa Cidadã”, colaboradoras da Equatorial têm direito a prorrogação do benefício por mais 60 dias

Por Assessoria | Edição do dia 8 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags:


54 dias. Esse é o tempo médio da amamentação exclusiva (quando o bebê se alimenta apenas de leite materno) no Brasil. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o aleitamento exclusivo até os seis meses de vida e que seja continuado até os dois anos ou mais para um melhor desenvolvimento das crianças. Entretanto, uma das principais dificuldades para a amamentação exclusiva, está no retorno ao trabalho, pois pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o tempo previsto de licença maternidade é de apenas quatro meses.

Ciente da importância da licença maternidade de 180 dias, a Equatorial Energia Alagoas aderiu ao Programa Empresa Cidadã que prorroga por mais 60 dias o benefício para as colaboradoras da distribuidora. Durante a licença ampliada, as funcionárias continuam recebendo o salário e as vantagens oferecidas pela empresa de forma integral.

“Para amamentar, não basta apenas ter vontade. É preciso muita informação e sobretudo, apoio. Trabalhar em uma empresa que reconhece a importância da licença maternidade de 180 dias foi fundamental para eu conseguir manter o aleitamento materno exclusivo durante os seis primeiros meses. Além disso, contribuiu para o meu emocional no retorno pós-licença, pois pude voltar ao trabalho com mais tranquilidade por ter conseguido cuidar por mais tempo da minha filha”, declarou a colaboradora da Equatorial, Paula Solano, que há um ano e sete meses amamenta a sua filha Isabela.

A gerente de Gente e Gestão da Equatorial, Ana Paula de Lima, explica que ao estender a licença, a empresa possibilita que as colaboradoras fiquem mais tempo com os filhos recém-nascidos nos primeiros meses de vida, contribuindo para a adaptação à nova rotina. “Além do cuidado e contato com os bebês, a licença ampliada possibilita que as mães possam manter a amamentação exclusiva conforme orienta a OMS”, declarou.

Ainda de acordo com a OMS quanto mais tempo as crianças são amamentadas, mais elas adquirem resistência às doenças, melhorando a imunidade, é o que explica da médica do Trabalho da Equatorial, Carolina Feitosa. “Crianças e jovens que foram amamentados quando bebês têm menos chances de apresentarem obesidade. Estão também mais protegidos contra problemas respiratórios e alergias. As vantagens se aplicam às mulheres que amamentam, pois, além de aumentar o vínculo com o bebê, auxilia na recuperação do tamanho normal do útero, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia e reduz o risco de diabetes e do desenvolvimento de câncer de mama e de ovário”.

DOAÇÃO – Além de apoiar a amamentação, o Agosto Dourado também tem como objetivo o incentivo a doação do leite materno. Um litro de leite humano doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia. Este ato de generosidade é praticado pela colaboradora da Equatorial, Dayse Guedes, que no pós-parto das três filhas fez doação para o Banco de Leite Humano da Maternidade Santa Mônica.

“Deus me presenteou com a dádiva de poder produzir leite em excesso, que saciava minhas filhas e me permitia doar aos bebês que precisavam. Dessa forma, consegui ser doadora de leite humano em 2013/2014, posteriormente em 2016/2017 e atualmente, com o nascimento de Lara em 13/06/2020, mantenho-me como doadora de leite humano, que para os bebês é mais que alimento, é saúde e vida”, declarou Dayse que é mãe da Lavínia de 07 anos, da Laís de 03 anos e da Lara que tem um mês de vida.

AGOSTO DOURADO – Em 2017, para marcar a 25ª Semana Mundial da Amamentação, o Congresso Nacional Brasileiro sancionou a Lei nº 13.435, que institui o mês de agosto como o Mês do Aleitamento Materno.  Desde então, o oitavo mês do ano é dedicado a informar e debater sobre a importância de amamentar os bebês, já que no País, apenas 39% das mães utilizam o leite materno como alimentação exclusiva de seus bebês até os 6 meses, de acordo com pesquisa da OMS. O dourado faz alusão à definição da OMS para o leite materno: alimento de ouro para a saúde dos bebês.

EMPRESA CIDADà– O Empresa Cidadã é um programa do Governo Federal, regulamentado pela Lei 11.770/2008, que visa promover uma maior qualidade de vida para os trabalhadores, por meio de concessão de incentivos às empresas contratantes. O foco principal é o de estender as licenças maternidade e paternidade.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados