Leonardo Dias cobra de autoridades explicações sobre prisão de taxista

Segundo o trabalhador, houve excessos por parte de agentes da SMTT e Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran)

Leonardo Dias cobra de autoridades explicações sobre prisão de taxista

Segundo o trabalhador, houve excessos por parte de agentes da SMTT e Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran)

Por Assessoria | Edição do dia 2 de março de 2021
Categoria: Notícias, Política | Tags: ,,,,,,,,


Vereador Leonardo Dias (Foto: Assessoria)

O vereador Leonardo Dias (PSD) cobrou explicações da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP/AL) quanto a prisão de um taxista intermunicipal e a apreensão de seu veículo, no último sábado (27), em Maceió.

Leonardo ficou sensibilizado após ter visto um vídeo que circulou nas redes sociais, onde o taxista demonstrou sua insatisfação com as atitudes tomadas pelas autoridades. Segundo o trabalhador, houve excessos por parte de agentes da SMTT e Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Em ofícios endereçados aos superintendente Municipal de Transporte e Trânsito, André Costa e ao secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar de Mendonça, Leonardo Dias cobrou explicações sobre a legalidade da prisão e da apreensão do veículo do taxista.

“Cobrei explicações sobre as leis ou normas que o taxista teria infringido e quais as penalidades que serão aplicadas em razão dessa fiscalização caso as informações do vídeo sejam confirmadas. O excesso pode não ter sido das autoridades, mas da legislação. O que não está certo é um trabalhador ser preso apenas por estar trabalhando. Algo está errado e vamos identificar pra poder cobrar alterações na Legislação ou na Conduta”, cobrou Leonardo Dias.

O CASO

No último sábado, o taxista intermunicipal foi parado em fiscalização da SMTT e do BPTran. Segundo ele, estava com sua irmã uma outra pessoa.

De acordo com as autoridades, o motorista estava sem a lista de passageiros, que em dias de trabalho remunerado, o condutor precisava ter. Entretanto, em vídeo, o homem afirmou que estava em uma viagem particular.

Após ter sido abordado, as autoridades fiscalizadores recolheram o veículo e o taxista, detido.

“Foi uma prisão, ao meu modo de ver, desnecessária. Não é possível que trabalhadores continuem a ser tratados como bandidos”, afirmou Leonardo.

Nessa segunda-feira (1), o parlamentar foi, pessoalmente, à sede da SMTT, no bairro do Tabuleiro dos Martins, mas não encontrou nenhum responsável pela pasta no local.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados