Justiça marca audiência de instrução de acusados de matar Abinael Saldanha

Sessão será realizada por meio de videoconferência; crime ocorreu em junho de 2016

Justiça marca audiência de instrução de acusados de matar Abinael Saldanha

Sessão será realizada por meio de videoconferência; crime ocorreu em junho de 2016

Por | Edição do dia 20 de março de 2017
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,


O magistrado Galdino José Amorim Vasconcellos, da 3ª Vara de Rio Largo, marcou para o dia 17 de maio, às 9h, a audiência de instrução de Ericksen Dowel da Silva Mendonça, Deivison Bulhões da Rosa Santos, Jonatas Barbosa de Oliveira e Jalves Ferreira da Silva. Eles são acusados de sequestrar e assassinar Abinael Ramos Saldanha, de 25 anos, em junho de 2016.

Os réus foram denunciados pelo crime de homicídio qualificado por motivo torpe, emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a ocultação de outro crime, além dos crimes de ocultação de cadáver e dano qualificado. O réu Jalves Ferreira da Silva também foi denunciado pelo crime de furto.

Devido ao alto número de audiências com réus presos não realizadas em 2016, sob o argumento de que inexistia efetivo de agentes suficiente para a realização do deslocamento dos réus presos para a Comarca de Rio Largo, o juiz determinou que a audiência seja realizada por meio de videoconferência, atendendo ao princípio da celeridade processual e assegurando os interesses da defesa dos acusados.

“Convém ressaltar que a realização da presente audiência pelo sistema de videoconferência atende aos requisitos previstos no artigo 185, § 2º, I, do Código de Processo Penal, haja vista que a inexistência de efetivo de agentes penitenciários para a promoção da escolta e deslocamentos dos acusados, da unidade prisional em que se encontram segregados até esta Comarca, causa significativos riscos à segurança pública, em razão da eminente possibilidade de fuga, diante da fragilidade estatal”, justificou o magistrado.

O caso

Abinael Saldanha desapareceu em 15 de junho de 2016 teve o corpo encontrado no dia 22 de junho, em terras da usina Santa Clotilde, no município de Rio Largo.

Ericksen Dowell da Silva, “melhor amigo” de Abinael, confessou ser o mandante do crime e foi preso, junto com um dos executores, Jalves Ferreira da Silva. O motivo do crime foi inveja profissional, embora uma suposta dívida da vítima com um dos acusados também tenha sido avaliada pela polícia, à época.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados