Jucá protesta contra segredo de justiça da Operação Taturana

Chefe do MPE defende que a sociedade tem direito a acompanhar julgamento

Jucá protesta contra segredo de justiça da Operação Taturana

Chefe do MPE defende que a sociedade tem direito a acompanhar julgamento

Por | Edição do dia 8 de setembro de 2016
Categoria: Notícias, Política | Tags: ,,,


Após quase dez anos do desencadeamento da Operação Taturana, seu processo será julgado nesta quinta-feira (08), na sessão da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ/AL). A sessão irá ocorrer “a portas fechadas”, pois foi decretado segredo de justiça sobre o processo – medida que será contestada pelo procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá.

De acordo com a assessoria do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL), Jucá vai lançar um protesto no início da sessão contra a decisão, pois entende que vai impedir que a sociedade alagoana tenha conhecimento dos debates entre as partes no julgamento da “famigerada Operação Taturana, que causou uma lesão ao erário de mais de R$ 300 milhões em valores ainda do ano de 2007”, segundo o comunicado.

“É inadmissível que o povo e a imprensa de Alagoas não possam comparecer para assistir ao verecdito de um caso tão escandaloso que envolve uma dezena de parlamentares”, lamentou Jucá, que é chefe do Ministério Público.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados