Jovem é executado na porta de escola, no Santos Dumont

Jovem é executado na porta de escola, no Santos Dumont

Por | Edição do dia 14 de junho de 2016
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,


Foto: cortesia Whatsapp

Foto: cortesia Whatsapp

O jovem Luiz Fernando da Silva, de 26 anos, foi executado a tiros de pistola PT 380, na porta de uma escola, no bairro de Santos Dumont. O crime aconteceu por volta das 6h40, quando Lula, como era conhecido, deixava um adolescente na Escola Mahatma Gandhi. O garoto foi atingido com um tiro no braço, socorrido ao Hospital Geral do Estado (HGE) e passa bem.

Testemunhas contaram à polícia que Lula foi levar o menino à escola a pedido dos pais, de quem era amigo. Ou seja, essa não era a rotina dele. Ele estava no veículo NMD-0508/AL de cor prata e, quando parou na porta da escola para o garoto descer, foi surpreendido pelo atirador que chegou ao local numa motocicleta e, ainda de capacete, abriu fogo contra o rapaz.

Ferido na cabeça, Lula ainda tentou sair do carro pela porta do passageiro, mas o criminoso deu a volta e continuou atirando na cabeça do rapaz. O matador foi preciso e nenhum disparo atingiu o veículo. Enquanto ocorria a execução, o piloto da moto posicionava o veículo no sentido contrário, na Rua Maria Carmo da Silva.

Lula foi atingido com cerca de dez tiros e morreu na hora. O corpo dele ficou parte dentro do carro e parte do lado de fora, na porta do passageiro. A cena de terror causou pânico aos pais de alunos que chegavam para deixar os filhos na escola naquele momento. Houve correria e desespero na hora do crime. Muitas mães entraram em estado de choque e, agora, estão com medo de levar os filhos à escola.

A polícia trabalha com várias hipóteses para o crime. O crime de execução está caracterizado e, sendo Lula realmente o alvo dos criminosos, falta identificar a motivação para isso. A outra hipótese refere-se ao fato de o rapaz assassinado não ser, realmente, o alvo da emboscada. Neste caso, o pai do garoto que ele foi levar à escola seria o alvo. A polícia está investigando isso, também.

OUTRO CASO

Na segunda-feira pela manhã, 24 horas antes desta execução de hoje, houve mais um caso de violência extrema na porta de escola. Um homem deixou o filho na Escola Oficina do Saber, no bairro Antares, e, quando saía da escola, entrou no carro e foi atacado por três bandidos. Um deles sacou a arma e fez um disparo em direção ao condutor do veículo.

Poucos metros depois, ele para o carro num quebra-molas e sai correndo com as mãos na cabeça. O bandido faz mais um disparo e, em seguida, os três entram no carro e fogem. A vítima foi atingida com um tiro de raspão, recebeu atendimento médico e foi liberada. Até a manhã de hoje, os criminosos não haviam sido localizados.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados