Jogadora de basquete com doença rara faz rifa para custear medicamentos em AL

Maria Beatriz foi diagnosticada com Esclerose Sistêmica Generalizada e também vende doces com a mãe para arrecadar dinheiro

Jogadora de basquete com doença rara faz rifa para custear medicamentos em AL

Maria Beatriz foi diagnosticada com Esclerose Sistêmica Generalizada e também vende doces com a mãe para arrecadar dinheiro

Por Gazetaweb/Débora Rodrigues | Edição do dia 10 de julho de 2020
Categoria: Notícias, Saúde


O esporte é ferramenta social que, além de boas disputas, promove união e solidariedade. Esse é o caso de Maria Beatriz, estudante alagoana de fisioterapia e jogadora de basquete, que foi diagnosticada com Esclerose Sistêmica Generalizada, uma doença rara que provoca alterações degenerativas no corpo.

Ela descobriu que estava com a doença em janeiro do ano passado e, desde então, vem lutando para manter o custo de cirurgias e medicamentos, já que não recebe assistência do governo.

Antes da pandemia, Maria Beatriz vendia doces na faculdade e precisou readaptar a rotina. Agora, ela conta com a ajuda da mãe para tocar o projeto. “A ideia de simplesmente passar as contas para as pessoas ajudarem não me agradava. Eu queria me sentir útil e, como antes da pandemia, eu vendia brigadeiros na faculdade para tentar comprar alguns remédios, decidi dar opções para as pessoas me ajudarem, além de conhecerem meu trabalho junto com minha mãe”, explica ela.

E foi pensando na solidariedade que companheiras de equipe idealizaram uma rifa para arrecadar dinheiro e ajudar Maria Beatriz. O ganhador receberá uma camisa autografada do ex-jogador de Vôlei de Praia e campeão olímpico, Emanuel Rego.

O sorteio acontece já neste sábado (11), e os bilhetes estão sendo vendidos pela internet. Para participar da rifa é só entrar em contato pelo número 9606.6058 (Maria) ou acessar os seguintes perfis no Instagram: @mariaabeatriz ou @uninassaubasquetemcz.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados