IV Salão de Artes em Direitos Humanos expõe mais de 30 obras

Abertura acontece na próxima segunda-feira (8) e exposição segue até o dia 12, no Mupa

Por | Edição do dia 5 de abril de 2019
Categoria: Cultura | Tags: ,,,,,,,,,,,


Tela intitulada de Desigualdade e abismo social de Maria Eliane Silva MeloMais de 30 obras, entre fotografias, telas, esculturas e performance artística, estão inscritas para o IV Salão de Artes em Direitos Humanos o qual será aberto na próxima segunda-feira (8), às 19h, no Museu Palácio Floriano Peixoto (Mupa), localizada na Praça Marechal Floriano Peixoto, no Centro de Maceió.

Com o intuito de incentivar na sociedade uma discussão sobre as prioridades da vida humana, o IV Salão de Artes em Direitos Humanos é uma realização da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) e terá a participação de mais de 15 artistas, dentre eles: Rosa Mossoró, Lírio Barbosa e José Achiles Escobar, reconhecidos pela contribuição ao fomento da cultura em Alagoas.

Ao trazer exposições de fotografias, telas e esculturas, o evento tem caráter cultural e educativo, é gratuito e estará aberto à visitação entre os dias 9 e 12 de abril de 2019, das 8h à 16h, também no Mupa.

A estudante de Relações Públicas, Érica Rocha, é uma das artistas inscritas para a exposição. “É uma singela homenagem à Mãe Vera”, diz Érica, que exibirá duas fotografias, intituladas Raízes da Tradição e Fé, Cultura e Ancestralidade. Mãe Vera é patrimônio vivo de Alagoas, uma Yalorixá, mãe de santo, com trabalhos ligados a movimentos sociais.

“O que me motivou foi a história de luta dela no combate à intolerância religiosa, o ativismo cultural que exerce, levando cultura afro-alagoana em diversos espaços da sociedade”, conta.

Todas as obras que estarão em exposição abordam de maneira livre e diversa as contradições, a cultura e a individualidade do ser humano, provocando inquietações e reflexões sobre a importância dos Direitos Humanos e as lutas sociais.

Para a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria Silva, é de fundamental importância divulgar a cultura e incentivar a participação de artistas de diversas origens dando voz e espaço para que suas obras possam ser conhecidas pela população. “É uma forma criativa e envolvente de falar de um tema imprescindível no nosso dia a dia que são os direitos humanos”, concluiu.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados