IV Festival Em Cantos de Alagoas tem início nesta segunda-feira (08)

Músicas com histórias felizes, tristes e cômicas. Artistas mostram toda sua criatividade ao contar um pouco sobre suas composições

IV Festival Em Cantos de Alagoas tem início nesta segunda-feira (08)

Músicas com histórias felizes, tristes e cômicas. Artistas mostram toda sua criatividade ao contar um pouco sobre suas composições

Por Assessoria | Edição do dia 8 de novembro de 2021
Categoria: Cultura | Tags: ,,,


Com o objetivo de descobrir novos talentos e apreciar produções musicais alagoanas, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), oferece ao público o melhor da música popular brasileira. O IV Festival de Música Popular Em Cantos de Alagoas começa hoje, segunda-feira (08), a partir das 19h30, no Teatro Gustavo Leite, no Centro de Convenções de Maceió.

Ao todo, serão 50 audições técnicas divididas nos três primeiros dias de eliminatórias do Festival. Com entrada gratuita, o Teatro Gustavo Leite estará com sua capacidade reduzida por medidas de proteção contra a Covid-19, 1000 lugares estarão disponíveis para o público. O evento também será transmitido pelo canal do Youtube da Secult Alagoas.

Está tudo pronto para o nosso show, e antes de subir ao palco, conversamos com alguns de nossos artistas para tentar descobrir um pouco mais sobre eles, suas trajetórias e o que esperar das apresentações. Eles também nos contaram sobre as músicas escolhidas, só para deixar um gostinho de quero mais para esta noite tão especial.

Fazendo sua estréia no Em Cantos de Alagoas, Yo Soy Toño costumava ir para assistir as apresentações, mas nunca tinha se inscrito para participar, desta vez ele está entre nossos artistas, interpretando a música “Presente”. “Tô muito animado! Vai ser a primeira vez que subo num palco, depois de quase 2 anos sem shows por conta da pandemia. É ainda mais especial por tudo que envolve essa apresentação: ser num festival de renome em Alagoas, tocando no Teatro Gustavo Leite, que é um sonho se realizando, ao lado de tanta gente massa que também vai participar. E principalmente tocando uma música inédita que tenho muito carinho e espero de coração que possa afetar quem estiver presente na plateia” disse Toño.

Já Laís Guimarães toca pela segunda vez no festival, a primeira foi em 2018, ela virá com a canção “Contramão”, apenas na voz e violão, “Vai ser uma apresentação bem crua. Ela é uma música mais lenta, que fala sobre desafios e medos. Desde que a compus, ela não sai da minha cabeça e tô sempre cantando em casa. Me identifico muito com ela e espero que as pessoas se identifiquem também” nos conta Laís.

 

Mel Nascimento pode ser considerada veterana deste Festival, pela quarta vez participando, ela interpreta a música “Doce Trabalho” de Kelvin Madeira, e diz “É sempre muito bom estar junto de tantos intérpretes e compositores que movimentam musicalmente nossa querida Alagoas. Quanto a minha apresentação, pode esperar muito balanço sem deixar de lado o recado que traz sua letra Como diz Kelvin Madeira, o compositor dessa canção:  É música latino alagoana! Agora vamos juntes com “Doce Trabalho”.

O cantor Lucas Cupertino participa pela segunda vez do festival, a primeira vez, em 2017, ele apresentou-se com uma banda de rock da qual fazia parte, desta vez Lucas irá sozinho, interpretando a música “Piatã”. “A história dessa música é engraçada. eu fiz pra um casal de amigos meus, porque eles estavam comemorando alguma coisa sobre o noivado deles, e o meu guitarrista, que é o protagonista da história juntamente com a noiva dele, me lançou o desafio, né?! “E aí? topa fazer algo pra gente?”, ele disse. daí então, pedi elementos, pedi referências daquilo que tinha se passado com eles e no final de tudo a gente viu “piatã” nascendo. uma música forte, poética, engraçada, ácida e sagaz. eu espero que dê pra tirar bons sentimentos da apresentação, assim como boas impressões também.”

Lore B participa das audições do Em Cantos pela terceira vez, na primeira, ela conta que ainda não tinha um trabalho consolidado como artista independente. Agora, com dois EP ‘s lançados e com seu primeiro disco no forno para sair em dezembro, ela sobe ao palco para interpretar “Carne Barata”. “Eu gosto de participar do festival porque confraternizo e conheço outros artistas que não tenho muito contato, renovado e ampliando a rede de parceiros. A música que escrevi é uma música com algumas reflexões minhas sobre o cotidiano. Então, não será uma música para animar a plateia. É uma música para fazer pensar, quem estiver com esse espírito, eu espero que se identifique” disse Lore.

Gostaram de conhecer um pouco de alguns de nossos artistas e as histórias de suas composições?

É hoje, no Teatro Gustavo Leite, às 19h30, nos vemos lá!

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados