Hospital Geral do Estado atende 1.313 pacientes no feriadão

Por | Edição do dia 3 de novembro de 2015
Categoria: Alagoas, Notícias


Por: Fabiano Di Pace

No fim de semana prolongado pelo feriado do Dia dos Finados, o Hospital Geral de Estado (HGE) realizou 1.313 atendimentos. Os dados são referentes ao período do dia 30 de outubro a 2 de novembro. De acordo com dados do Serviço de Atendimento Médico e Estatística (SAME) do HGE, dos 1.313 atendimentos, foram 850 casos clínicos, 311 acidentes casuais, 7 acidentes de trabalho, 37 casos de agressão corporal, 6 pacientes com queimaduras e 100 atendimentos ligados ao trânsito.

“Foi constatado um aumento no número de vítimas de acidentes de trânsito quando comparado ao último feriado prolongado que aconteceu no dia 7 de setembro. Na ocasião o HGE registrou o atendimento de 20 casos de vítimas de acidentes de trânsito contra 100 apontados na ultima medição”, explicou o assessor de média e alta complexidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Rogério Barboza.

HOSPITAL GERAL

Foto: Arquivo/Sesau

No mesmo intervalo, a Unidade de Emergência Daniel Houly, em Arapiraca, realizou 391 atendimentos. De acordo com informações do órgão, os acidentes de trânsito representaram cerca de 30% do total de ocorrências com 130 vítimas atendidas pelo hospital, em sua maioria envolvendo motocicletas.

Entre os demais atendimentos ocorridos na Unidade do Agreste estão vítimas de queda da própria altura com 58 ocorrências, quedas de animais com 26 registros além de agressões por arma de fogo e branca com 15 pacientes.

Já as centrais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Maceió e Arapiraca registraram 6.196 ligações. Os acidentes de trânsito também registraram índices significativos no número de ocorrências com 88 atendimentos realizados pelas equipes de socorristas nos três dias do feriadão.

Outros atendimentos de destaque foram os atendimentos a pacientes psiquiátricos com 17 registros, além de 304 orientações médicas, também conhecida como telemedicina, realizada pelos profissionais do Samu que prestam informações para a população em casos que não necessitam da presença de uma equipe.

Ainda durante o feriado o Samu registrou um alto índice de trotes. Com uma média de 61,93% de todas as ligações em Maceió e 67,1% em Arapiraca. O supervisor do Samu Maceió Lucas Casado ressaltou que as ligações falsas representam um crime que pode custar vidas.

“Toda vez que uma equipe de Samu perde tempo atendendo a um trote ela fica incapacitada para atender um caso real. Em situações em que o tempo resposta é essencial para o sucesso do atendimento o trote pode provocar a perda de vidas além do desperdício de recursos do Estado”, enfatizou Lucas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados