Hospital de Emergência do Agreste cria Comitê Institucional de Enfrentamento à Covid-19

Iniciativa faz parte das ações protetivas aos usuários e profissionais de saúde

Hospital de Emergência do Agreste cria Comitê Institucional de Enfrentamento à Covid-19

Iniciativa faz parte das ações protetivas aos usuários e profissionais de saúde

Por Assessoria | Edição do dia 22 de abril de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,,


Davi Salsa

Devido ao crescente número de casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no interior do Estado, o Hospital de Emergência do Agreste (HEA), localizado em Arapiraca, criou o Comitê Institucional de Enfrentamento à Covid-19.

A iniciativa faz parte das ações protetivas aos usuários e profissionais de saúde das diversas áreas envolvidas na assistência direta e indireta à população atendida pelo maior hospital público do interior de Alagoas.

O comitê é formado pela Gerência, Direção Médica, Coordenação Médica da UTI, Coordenação de Enfermagem e Fisioterapia da Ala de Covid-19, além de coordenadores dos setores de planejamento hospitalar, patrimônio e manutenção hospitalar.

Segundo revela a gerente-geral do HE do Agreste, Bárbara Fernanda Albuquerque, o grupo vem realizando trabalho diário de acompanhamento do cenário epidemiológico, estudo de adaptação de fluxo assistencial e monitoramento de pacientes. Ainda de acordo com a gestora, também está ocorrendo a interação com os demais órgãos de assistência à saúde, bem como de hospitais públicos e privados, além de Secretarias Municipais de Saúde, por meio da área técnica da Atenção Básica em Saúde.

Atualmente, o HEA conta com uma estrutura de sete leitos de UTI destinados a pacientes com suspeita e confirmação da Covid-19. Outros 20 leitos de retaguarda (Enfermaria) estão sendo implantados para reforçar o atendimento em toda a região. A nova estrutura segue todas as recomendações preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Ministério da Saúde (MS) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O coordenador de Planejamento Hospitalar do HE do Agreste, enfermeiro Evânio Silva, disse que o fluxo de pacientes é feito pela Central de Regulação da Sesau, em Maceió. “Os técnicos ligam e fazem a solicitação do número de vagas. Nós informamos a nossa disponibilidade do momento e, em seguida, todo o procedimento é realizado, após o relato do estado de saúde da pessoa, com suspeita ou infectada pelo vírus”, explica.

A gerente-geral Bárbara Fernanda Albuquerque, salienta que a estratégia montada pelo HE do Agreste, conta com total apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). “Nossas ações estão baseadas no serviço institucional, com foco na dinâmica das medidas adotadas de acordo com o risco de transmissão local e na mudança ou evolução do cenário epidemiológico em nossa região”, acrescenta.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados