Hospital da Mulher retoma serviços de maternidade nesta segunda-feira (20)

Perfil assistencial do HM passou por mudanças devido ao aumento dos casos de Covid-19 no estado

Hospital da Mulher retoma serviços de maternidade nesta segunda-feira (20)

Perfil assistencial do HM passou por mudanças devido ao aumento dos casos de Covid-19 no estado

Por Assessoria | Edição do dia 20 de dezembro de 2021
Categoria: Saúde


Os serviços de maternidade do Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira, localizado no bairro Poço, em Maceió, voltaram a funcionar na unidade a partir desta segunda-feira (20). O hospital passou a atender exclusivamente pacientes acometidos pela Covid-19, devido ao aumento dos casos da doença no estado. Por isso, os trabalhos voltados às gestantes de risco habitual estavam funcionando na Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora de Fátima, no Centro.

Inaugurado em 29 de setembro de 2019, o HM mudou seu perfil assistencial e ficou exclusivo para o tratamento do novo coronavírus no estado no dia 30 de março de 2020. A mudança de perfil assistencial do HM fez parte do processo emergencial de remodelagem da rede hospitalar de Alagoas, na capital e interior do Estado, com o objetivo de disponibilizar mais leitos de retaguarda e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados aos casos da doença.

Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, o HM é considerado um marco para a história de Alagoas, visto que foi o primeiro hospital público inaugurado na capital após quase 40 anos. “A mudança no hospital foi necessária e ocorreu com muita demonstração de solidariedade, dedicação e humanização dos profissionais. Hoje, graças a Deus, temos uma redução significativa nos números de casos e mortes pela Covid no nosso estado, por isso estamos retomando os serviços para as gestantes no prédio do HM. Essa unidade foi a primeira dos cinco hospitais entregues aqui em Alagoas. A primeira do Brasil a contratar doulas para integrar a equipe de assistência ao parto humanizado pelo SUS. Foram quatro décadas sem novos hospitais aqui no Estado e, logo após seis meses da entrega, tínhamos o Hospital da Mulher pronto e equipado para enfrentar uma pandemia”, explicou.

Desde a abertura do HM foram realizados 6.971 partos entre normais e cesarianos. Sendo, 1.797 no próprio Hospital da Mulher e 5.174 na maternidade Nossa Senhora de Fátima..

A estrutura materno-infantil do Hospital da Mulher conta com atendimento multidisciplinar, formada por fisioterapeutas, enfermeiros, obstetras e doulas, que são as acompanhantes de parto e oferecem assistência para a mulher no pré-natal, durante o parto e após o nascimento do bebê. O Hospital da Mulher foi o primeiro no Brasil a oferecer doulas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados