Hospitais Públicos de Alagoas salva 10 mil vidas de pacientes com Covid-19

Paciente que ficou internado 15 dias e precisou de assistência na UTI teve alta nesta quarta-feira (12), no Hospital da Mulher (HM)

Hospitais Públicos de Alagoas salva 10 mil vidas de pacientes com Covid-19

Paciente que ficou internado 15 dias e precisou de assistência na UTI teve alta nesta quarta-feira (12), no Hospital da Mulher (HM)

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 13 de maio de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,,


João Luís da Silva. Esse é o nome do paciente de número 10 mil, acometido pela Covid-19, que recebeu alta médica em Alagoas. O aposentado de 59 anos, pai de três filhos, avô de dois netos, voltou para perto da família nesta quarta-feira (12), depois de passar 15 dias internado, sendo oito deles em um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Mulher (HM), situado no bairro Poço, em Maceió. O governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, estiveram na unidade hospitalar, onde acompanharam a vitória do paciente.

Antes de ser transferido para receber os cuidados no HM, João Luís da Silva foi buscar ajuda na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Jacintinho. Mas, como o estado de saúde dele ficou mais grave, no dia 28 de abril a equipe solicitou a transferência do paciente para a unidade hospitalar. O filho do aposentado, João Vitor da Silva, foi até o Hospital da Mulher para buscá-lo na tarde desta quarta (12) e falou sobre a dificuldade que foi ficar longe do pai.

“Nossa luta foi grande, porque esse período que meu pai ficou internado foi difícil, mas, ele venceu essa batalha, contando com o apoio de todo mundo da minha família. A gente lutou muito com o meu pai e conseguimos essa vitória. Quero aproveitar para dizer que as pessoas se protejam, porque essa doença não é fácil. As coisas não estão fáceis e continua sendo um momento difícil para todos nós”, disse o filho de João Luís da Silva.

O aposentado foi tratado e curado pela equipe multidisciplinar do HM, que conta com 158 leitos exclusivos para os cuidados de pacientes diagnosticados com a doença. A unidade hospitalar é referência no atendimento à população que precisa de tratamento para a Covid-19 em Alagoas e faz parte da estruturação feita pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), no combate à pandemia do novo coronavírus.

Para o governador Renan Filho, que prestigiou a alta médica de João Luís da Silva, a marca de 10 mil vidas salvas é uma demonstração da eficiência em como o Estado tem enfrentado a pandemia da Covid-19. “A alta do senhor João significa o retorno dele para casa, para perto da família, significa que foram 10 mil vidas salvas pela Rede de Hospitais Públicos de Alagoas. É um grande avanço nesse momento da pandemia, nos faz ter mais esperança e força para seguirmos firmes na luta para salvar ainda mais vidas no estado”, afirmou o governador Renan Filho, ao parabenizar o paciente recuperado por ser mais um vencedor da batalha contra a Covid-19.

Investimentos na rede de saúde pública – Para garantir uma assistência de qualidade, o Governo do Estado ampliou o número de leitos durante a pandemia da Covid-19, ainda em 2020, abrindo quatro novos hospitais e, assim, estruturou ainda mais a Rede Pública de Saúde em Alagoas. Foram inaugurados o Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; o Hospital Regional do Norte (HRN), em Porto Calvo; o Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares; e o Hospital de Campanha Drº Celso Tavares, em Maceió.

Em 14 meses de enfrentamento à Covid-19, o povo alagoano conta com 1.416 leitos exclusivos na Rede de Saúde Pública, divididos em 383 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 976 leitos clínicos e outros 57 leitos Intermediários, localizados nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A Sesau também implantou a Central de Regulação de Leitos para organizar e definir um melhor fluxo nas transferências entre as vagas disponibilizadas aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e prestar um atendimento mais eficiente para os pacientes diagnosticados com a Covid-19.

Essa estrutura está espalhada por todo o território alagoano, com leitos distribuídos, estrategicamente, do Litoral Norte ao Alto Sertão do Estado. As vagas para o tratamento da doença estão localizadas em Maceió, Arapiraca, Coruripe, São Miguel dos Campos, Delmiro Gouveia, Rio Largo, Campo Alegre, Santana do Ipanema, Viçosa, São José da Tapera, Maragogi, União dos Palmares, Porto Calvo, Marechal Deodoro, Palmeira dos Índios e Penedo.

Para o titular da Secretaria de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, o dia 12 de maio de 2021 vai ficar marcado na história do enfrentamento à Covid-19, com o Hospital da Mulher registrando a alta hospitalar de número 10 mil. “Dez mil vidas salvas! É motivo de muito orgulho para todos que fazem parte da saúde de Alagoas. Especialmente para os profissionais que estão diariamente na linha de frente dessa batalha que dura 14 meses. Tem sido um desafio imenso, com os nossos heróis da saúde se dedicando ao máximo para salvar a vida do povo alagoano. Vamos seguir em frente, protegendo o cidadão alagoano, cuidando de quem mais precisa e fazendo uma saúde cada vez mais forte e cada vez mais próxima do cidadão”, destacou o secretário Alexandre Ayres.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados