HGE registra mais de 220 altas médicas na quarta

Entre eles estava o jardineiro José Roberto Marques da Silva que ficou internado por 16 dias

HGE registra mais de 220 altas médicas na quarta

Entre eles estava o jardineiro José Roberto Marques da Silva que ficou internado por 16 dias

Por Assessoria | Edição do dia 15 de julho de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,


Após passar 16 dias internado no HGE para tratar complicações de um AVC, José Roberto Marques recebeu alta na quarta (Foto: Assessoria)

A quarta-feira (14) foi de emoção para 221 pacientes que receberam alta médica no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió. Entre eles estava o jardineiro José Roberto Marques da Silva, de 57 anos, que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e ficou internado por 16 dias na Unidade de AVC.

Antes de retornar para casa, no entanto, ele registrou seu nome na Árvore da Vida, onde ficam expostas as assinaturas dos pacientes que recebem alta médica. Sua esposa, a dona de casa Valderez Lourenço da Silva, de 58 anos, contou que ele sofreu o AVC quando estava dormindo.

“Aqui no HGE identificaram como do tipo isquêmico. Infelizmente ele ficará com algumas sequelas motoras, mas, já estamos com o encaminhamento para a continuidade do tratamento em fisioterapia e fonoaudiologia”, ressaltou.

O Acidente Vascular Cerebral pode ser isquêmico ou hemorrágico. O isquêmico, corresponde a cerca de 85% dos AVCs e tem indicação para o tratamento com o trombolítico, fármaco utilizado para dissolver o trombo que obstrui a artéria e que deve ser ministrado antes dele causar lesões cerebrais irreversíveis.

A orientação da única unidade específica em Alagoas para o tratamento do AVC é que, ao identificar os primeiros sinais e sintomas, a pessoa seja encaminhada para o HGE o mais rápido possível. “Quando a medicação é ministrada dentro das 4h30 após o início dos primeiros sintomas, as chances de evitar sequelas aumentam em 30%. Após essa janela terapêutica, a medicação tem seus benefícios reduzidos e os riscos elevados”, reforçou Simone Silveira, neurologista responsável pela área.

Valderez Lourenço da Silva, esposa do paciente, contou que ele sofreu o AVC quando estava dormindo (Foto: Assessoria)

O AVC faz parte de uma das urgências clínicas atendidas na maior emergência hospitalar alagoana. Na quarta-feira (14), dos 402 atendimentos realizados, 331 se referiam a casos clínicos (82,33%). Também foram atendidos na unidade hospitalar, 67 vítimas de acidentes (entre trânsito, casuais e de trabalho), duas de agressões, uma de queimadura e uma que atentou contra a própria vida. O HGE ainda assegurou 221 altas, 31 internações, 31 transferências e 27 cirurgias.

No enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, o hospital encontra-se com uma ocupação de 90% dos leitos disponíveis na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 70% dos Intermediários e 42% dos Clínicos. Na Central de Triagem para Covid-19, dos 111 pacientes atendidos, nove se submeteram a testagem e nenhum apresentou o diagnóstico positivo.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados