Hemoal vai cadastrar doadores de medula óssea durante Cepa Vivo

Hemoal vai cadastrar doadores de medula óssea durante Cepa Vivo

Por | Edição do dia 11 de agosto de 2016
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,,,


O Hemocentro de Alagoas (Hemoal) realiza, durante a 3ª edição do Cepa Vivo, o cadastro de doadores de medula óssea. O evento, aberto ao público, ocorrerá no sábado (13) e contará com apresentações culturais.

Foto: assessoria.

Foto: assessoria.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), uma tenda do Hemoal irá coletar os dados dos voluntários. Para se cadastrar no Registro dos Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), os interessados devem ter mais de 18 anos, boas condições de saúde, além de portar CPF, carteira de identidade e informar o endereço residencial.

Após preencher um formulário, o voluntário doa cerca de cinco mililitros de sangue, cuja amostra será submetida a um exame laboratorial para obter um código genético.

Por meio de um mapeamento, haverá um cruzamento com os dados do Cadastro de Receptores de Medula Óssea (Rereme), para averiguar se o doador é compatível com algum dos pacientes.

A assistente do hemocentro, Régia Peixoto, explica que, durante a doação, o voluntário é submetido a uma punção na medula óssea, onde, segundo ela, é retirada uma quantidade de líquido esponjoso, que será transplantado para um portador de alguma doença hematológica, como a leucemia.

“Apenas um em cada 100 mil doadores é compatível com um paciente que necessita do transplante de medula óssea, por isso necessitamos aumentar o número de alagoanos cadastrados como doadores de medula óssea. Para isso, o Hemoal realiza cadastros itinerantes”, informou.

Cepa Vivo

Para comemorar o mês do folclore, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) promove a 3ª edição do Cepa Vivo, no CDR (Centro de Desporto e Recreação).

No local, apresentações culturais, como a dança da fita, maracatu, baião, guerreiro e pastoril, serão levadas ao público.

O evento também contará com a parceria da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que ministrará uma oficina de confecção de chapéus de guerreiros, com a mestre artesã e Patrimônio Vivo Vânia Oliveira, e com a Associação dos Folguedos Populares de Alagoas (Asfopal).

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados