Granja dos Corações Amargurados

Por | Edição do dia 7 de dezembro de 2015
Categoria: Agenda Cultural, Artigos, Diversão | Tags: ,,


12227049_1059076284144599_4844392483790675107_n

Foto: divulgação

Qual o poder da arte se reinventar e sempre tocar de forma singular o coração de quem a aprecia? Revolucionário por si só, impossível viver sem ela. Sem seu toque e jeito único de falar sobre o real ou irreal, céu ou terra, tocável ou intocável, o que os olhos vêm ou aqui que não podemos enxergar.

Trazendo uma experiência única, jovens do grupo teatral Claricena trazem ao público uma apresentação baseada na obra de Clarice Lispector (O Ovo e A Gainha). Eles vão se apresentar nos próximos dias 9 e 10 de dezembro a partir das 20h, na Sala Preta do Espaço Cultural da UFAL, localizado em frente à Praça Sinimbú.

A apresentação

Sejam Bem-Vindos a Granja São Geraldo! Trabalhadores se revelam nas suas mais secretas funções, em meio a um emaranhado de discursos sobre o instrumento de trabalho deles, algo começa a não funcionar bem e a produção da Granja começa a afetar o estado de presença de cada um dos trabalhadores os colocando em um outro mundo (epifania). Mesmo assim, persistem no rigor do trabalho e não param de produzir. Afetados por surpresas amorosas e discussões sobre a real existência e função do ovo e da galinha todos se tornam Agentes Secretos, chamados por códigos, passam a transmitir a real função da Granja que agora se torna Dos Corações Amargurados após a compreensão do sublime sentido do trabalho naquela indústria, cujo qual não pode ser revelado, caso contrário os mesmos serão cosmicamente mortos. Descubra o real sentido dos Agentes Secretos disfarçados e distribuídos pelas funções mais reveladoras na Granja dos Corações Amargurados.”*

Projeto Claricena

Este projeto trata-se de uma montagem de um espetáculos teatrais, tendo como inspiração e investigação de textos de Clarice Lispector: A primeira montagem do grupo foi com o texto A Pecadora Queimada e os Anjos Harmoniosos, realizada por estudantes de Dança e Teatro, Licenciatura(s), da Universidade Federal de Alagoas. Tendo a direção do estudante de Artes Cênicas Anderson Vieira, o qual está desenvolvendo neste projeto a sua pesquisa de conclusão de curso – TCC/TFG.*

Pague quanto puder

O Movimento Pague Quanto Puder tem sido adotado por vários grupos teatrais, até mesmo restaurantes, na iniciativa de democratizar o acesso a tais veículos. Tendo como fonte de recursos o dinheiro próprio e devido a dificuldade de conquistar editais e prêmios, também entendendo a grande crise financeira por qual o mundo está passando, vemos nessa atitude uma oportunidade de acessibilizar a entrada para esse mundo “das galinhas que cacarejam todos os dias” assim como estimular a produção teatral obtendo um retorno financeiro, dentro do orçamento cabível para a comunidade onde será apresentado o espetáculo.

Retire o seu ingresso com atores e produção do espetáculo ou no dia da apresentação, no mesmo local.

***As informações foram retiradas do blog (http://projetoclaricena.blogspot.com.br/)

12240071_1059076277477933_7322740204672521848_n

Foto: divulgação

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados