, Quarta-Feira - 18 de Setembro de 2019

 

Governo de Alagoas anuncia cronograma de entrega de novas unidades hospitalares

Carol Amorim / 1:37 - 19/08/2019

A primeira entrega será a do Hospital da Mulher, neste ano, e outras serão realizadas até 2021


5ab06a60-ef2a-4b90-b42a-c554c35524b0Neste ano serão entregues a população dois hospitais e duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) na região metropolitana de Maceió, por meio do Governo do Estado. No próximo ano acontecerá mais uma entrega de unidade hospitalar e no ano seguinte, em 2021, mais dois hospitais serão inaugurados. As obras correspondem ao investimento de R$ 216 milhões feito pelo Estado e, ao todo, serão disponíveis mais de 700 novos leitos em Alagoas.

A divulgação foi feita pelo governador Renan Filho e pelo secretário de saúde Alexandre Ayres, nesta manhã, 19, em coletiva de imprensa concedida na sede do futuro Hospital Metropolitano, localizada na Avenida Menino Marcelo, em Maceió. Além do anúncio do cronograma, mais uma UPA será entregue em Maceió e o governo ainda informou a pretensão de iniciar obras para a construção do Hospital da Criança na capital.

“Foram cerca de mil homens empregados para a construção das unidades hospitalares. Em meio a paralisações de verbas do governo federal e da falta de empregos, nós empregamos essas pessoas. Com a entrega das unidades, serão mais de 10 mil novos empregos gerados”, ressaltou Renan Filho.

A primeira inauguração, dessa série de novas unidades, será a do Hospital da Mulher, no próximo dia 30 de setembro. Segundo Renan Filho, o resultado do processo seletivo que foi aberto para a escolha do quadro de funcionários do hospital será divulgado na noite de hoje, às 19h, pelo secretário Alexandre Ayres.

Somente no Hospital da Mulher foram investidos R$ 30,7 milhões e nele serão comportados 127 leitos. Por mês, o hospital terá capacidade para receber 8.460 atendimentos e consultas. Entre os destaques de atendimentos que serão ofertados pela unidade estão o parto humanizado e o ambulatório para atendimento à população LGBT.

No mês seguinte, em outubro, serão inauguradas as UPAs Jacintinho e Tabuleiro dos Martins. A primeira contou com o investimento de R$ 5 milhões e a segunda com o investimento de R$ 5,1 milhões. Cada unidade terá capacidade para abrigar 15 leitos e, diariamente, terão suporte para realizar 350 atendimentos de urgência e emergência.

Ainda neste ano, em novembro, a recuperação do Hospital Ib Gatto, localizado em Rio Largo, será entregue à população. De acordo com Renan Filho, a obra do hospital foi 100% concluída e a unidade será mais um instrumento em funcionamento para desafogar a intensa demanda do Hospital Geral do Estado (HGE).

Outras entregas

Atualmente, o Hospital Metropolitano está com 90% de obra concluída. É estimado pelo governador do estado que, em dezembro deste ano, a obra alcance os 100% de conclusão. Porém, o funcionamento da unidade deve acontecer somente no primeiro semestre do ano que vem. O motivo seria por causa do acabamento da obra e para a contratação de novos funcionários.

Assim como aconteceu no Hospital da Mulher, Renan informou que, para os outros hospitais que serão inaugurados, serão feitos processo seletivos. “Esses processos serão feitos paulatinamente porque a pessoa quando passa na seleção, quer começar a trabalhar logo. Então, quando tiver mais próximo das entregas, novos processos serão abertos”, explicou.

Após a entrega do Hospital Metropolitano, em agosto do ano que vem, deve ser inaugurado o Hospital Regional do Norte, em Porto Calvo. A unidade contará com 123 leitos e nela foram investidos R$ 30,5 milhões. Atualmente, a obra do local está 80% concluída.

Em 2021, será encerrada essa série de entregas de unidades hospitalares. O governo planeja entregar uma unidade no primeiro e outra no segundo semestre. As unidades serão o Hospital Regional da Mata, em União dos Palmares, e o Hospital Regional do Alto do Sertão, em Delmiro Golveia.

No primeiro foram investidos R$ 32,3 milhões, 123 leitos serão disponíveis e, atualmente, sua obra está 57% concluída. E no segundo foram investidos R$ 32,8 milhões, outros 123 leitos estarão disponíveis e, no momento, 35% de sua obra foi concluída. Ambos os hospitais terão capacidade para atender as populações de municípios circunvizinhos.

0f23c71a-c1a3-4a02-b0b1-7f96cf3af020

Sede do futuro Hospital Metropolitano, localizado na Avenida Menino Marcelo, em Maceió. Foto: Carol Amorim


Comentar usando