“Gado marcado”, diz advogado sobre quem apoia Luiz Pedro

Ex-cabo e ex-vereador de Maceió, Luiz Pedro é réu no caso do assassinato do servente de pedreiro Carlos Roberto Rocha Santos, ocorrido em maio de 2004

Por | Edição do dia 24 de setembro de 2015
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,


Promotor de Justiça Carlos Davi Lopes em sua acusação. Foto: Ascom TJ

Foi retomado, nesta quinta-feira (24), o julgamento do ex-cabo e ex-vereador de Maceió Luiz Pedro, que é réu no caso do assassinato do servente de pedreiro Carlos Roberto Rocha Santos, ocorrido em maio de 2004. O julgamento é conduzido pelo juiz John Silas.

Por volta das 9h, o promotor do Ministério Público, Carlos Davi, abriu o novo dia de julgamento com a sustentação da acusação diante do público presente no salão do juri do Fórum do Barro Duro, em Maceió.

Em sua fala, o promotor de Justiça Carlos Davi Lopes, disse que as testemunhas de defesa mentiram nos depoimentos de ontem.  “As testemunhas de defesa mentiram descaradamente em seus depoimentos. Eles querem fazer todos nós de idiotas”, declarou o promotor.

“O número de pessoas que dependem dele (Luiz Pedro) é fruto da ausência do Estado”, declarou o advogado assistente de acusação, João Uchôa.

Uchôa relacionou as pessoas que estão no plenário dando apoio a Luiz Pedro a “gado marcado”, fazendo referência a submissão de parte da platéia ao ex-cabo.

Na sequência, durante uma hora e meia, a defesa de Luiz Pedro será ouvida pelos presentes. A estratégia utilizada pela defesa é a de negativa de autoria. Réplica e tréplica devem durar mais duas horas.

A condenação ou absolvição de Luiz Pedro deve ser anunciada ainda hoje.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados