Gabinete da Causa Animal conscientiza tutores sobre prevenção das doenças renais em cães e gatos

Profissionais do GGI-CA alertam a população sobre os cuidados com a saúde dos rins dos animais

Gabinete da Causa Animal conscientiza tutores sobre prevenção das doenças renais em cães e gatos

Profissionais do GGI-CA alertam a população sobre os cuidados com a saúde dos rins dos animais

Por Assessoria | Edição do dia 29 de maio de 2022
Categoria: Maceió | Tags: ,,


O mês de maio representa no calendário pet um período de conscientização às doenças renais em cães e gatos, e é uma oportunidade para marcar a importância de cultivar o cuidado durante toda a vida dos animais domiciliados. Na reta final da campanha, os profissionais do Gabinete de Gestão Integrada de Políticas Públicas para Causa Animal (GGI-CA) reforçam o alerta de que as doenças renais podem afetar os animais e não têm cura, mas com o diagnóstico correto podem ser tratadas.

Assim como nos humanos, os cães e gatos também podem sofrer com complicações nos rins e o mês de maio foi dedicado especialmente para conscientização para o diagnóstico precoce de doenças renais nos pets. A Doença Renal Crônica (DRC) acontece tanto em cães como em gatos e costuma aparecer a partir dos 6 anos de idade e os principais sintomas são: sede, mau hálito, diminuição de apetite, apatia, fraqueza, perda de peso e vômitos.

Em casos de doenças mais avançadas, os pets podem perder até 75% da função dos rins. O comprometimento da função dos rins gera impacto no sistema metabólico e no estado de saúde geral dos animais. Por isso, é ideal manter a rotina do seu pet no médico veterinário e também uma boa alimentação e hidratação.

A médica veterinária, Larissa Rocha, que compõe a equipe do Gabinete da Causa Animal, falou sobre os quando deve ser avaliado os rins dos animais.

“A avaliação renal deve está presente nos check-ups anuais, quando houver suspeita de alguma doença no sistema urinário, nos animais idosos, antes de anestesias [mesmo para procedimentos eletivos], em qualquer doença grave, nos animais com doenças cardíacas, nos casos de piometra, nas hemoparasitoses [doenças do carrapato], em animais com leishmaniose [Calazar], doença periodontal severa, em qualquer tipo de intoxicação, antes do uso de antinflamatórios e em gatos com Fiv/FeLV”, explicou a Veterinária.

A veterinária também listou alguns fatores de risco, que são: idade avançada, insuficiência renal aguda, comorbidades (como doença cardíaca, diabetes, hipertensão e obesidade), ausência de dieta balanceada, ingestão de substância tóxicas (como uva, chocolate, alho, cebola, cebolinha, chá e café).

Manter consultas e exames médico veterinários periodicamente é fundamental para a prevenção de doenças nos pets, além de oferecer alimentação balanceada, investir em bons alimentos úmidos (sachês) e também estimular a ingestão de água.

Raças predispostas

Cães: Shar pei, Bull terrier, Cocker spaniel inglês, Cavalier king charles spaniel, West highlander White terrier, Boxer.

Gatos: Persa, Abissínio, Siamês, Ragdoll, Birmanês, Maine coon.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados