Funcionário de parque é preso após estuprar adolescente em Maceió

Agressor tapou a boca da vítima de 15 anos e disse que iria quebrar o pescoço dela caso ela gritasse

Funcionário de parque é preso após estuprar adolescente em Maceió

Agressor tapou a boca da vítima de 15 anos e disse que iria quebrar o pescoço dela caso ela gritasse

Por | Edição do dia 5 de fevereiro de 2020
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,,


IMG-20190221-WA0046

Um homem foi preso em flagrante após ameaçar e estuprar uma adolescente de 15 anos, no bairro da Mangabeiras, parte baixa de Maceió. O crime aconteceu em um parque de diversões onde a vítima esperava o namorado para ir embora e foi atacada por um funcionário do estabelecimento. Uma testemunha contou que chegou a se afastar da vítima e do suspeito e, quando retornou, deparou-se com o suspeito deitado no chão de um terreno abandonado mantendo relações sexuais, tapando a boca da vítima e fazendo ameaças “se você gritar eu quebro seu pescoço”.

Segundo a Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), coordenados pelo delegado Fábio Costa, o acusado tem 28 anos é natural da cidade de Limoeiro-PE. A vítima havia conhecido o suspeito através do namorado de 17 anos e, de acordo com as investigações, o agressor tomou conhecimento de que a garota havia tido sua primeira relação sexual no dia do crime ao qual ele se aproveitou da fragilidade emocional dela para forçar um relacionamento sexual.

Ainda conforme o depoimento da vítima e de testemunhas, o que parecia ser uma relação consentida se tornou um abuso sexual quando a adolescente se recusou a ir adiante e foi levada a força para um terreno baldio que é utilizado como estacionamento de caminhões do parque, onde o crime ocorreu.

 A adolescente relatou que, antes do ocorrido, foi até um supermercado 24h, no mesmo bairro, com o suspeito e as testemunhas aguardar o namorado. Ela contou que o suspeito chegou a convidá-la para ir a bares da região e perguntou se ela utilizava cocaína.

A vítima ainda relatou que, após a prática do crime foi liberada, mas ficou sem reação, e que o acusado passou a fingir amizade. Minutos após o acusado conseguiu o contato do adolescente com quem ela mantinha relacionamento consensual e que a ele contou todo o ocorrido. Complementou que a partir de então ficou na companhia do adolescente, que lhe auxiliou ao seu retorno para casa.

O suspeito, que não teve sua identidade revelada, afirmou em depoimento que a vítima disse ter 18 anos e que a prática sexual foi consentida. Ele foi conduzido para a sede da Deic, onde fica a disposição da justiça.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados