Fórum de Teatro de Maceió emite nota de repúdio contra edital emergencial para artistas alagoanos

O Fórum também está realizando o mapeamento sociocultural dos artistas trabalhadores das artes cênicas do estado

Fórum de Teatro de Maceió emite nota de repúdio contra edital emergencial para artistas alagoanos

O Fórum também está realizando o mapeamento sociocultural dos artistas trabalhadores das artes cênicas do estado

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 23 de abril de 2020
Categoria: Cultura | Tags: ,,,,,,,


Espetáculo “Entre Rio e Mar Há Lagoanas”, do Coletivo Heteaçã — Foto: Reprodução/Nivaldo Vasconcelos

 

O Fórum de Teatro de Maceió (FTM) divulgou uma nota de repúdio na última terça-feira (22) contra o edital “Festival Dendi Casa Tem Cultura”, que foi lançado na segunda-feira (20) por meio da Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult), com apoio do Governo de Alagoas. A nota diz que o edital traz ineficiência diante da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e que repudia também “figuras públicas” que estão contra a oferta do recurso para os artistas.

 

De acordo com o FTM, há um excesso de burocracia que destoa do caráter emergencial e dificulta a inscrição de trabalhadores mais vulneráveis. A quantidade de documentos exigidos difere dos editais
simplificados que se tem acompanhado em outros estados e cidades do Brasil.

A Secult tinha anunciado no início de abril que iria publicar o projeto, sem previsão de datas e horários. Por pressão dos artistas e com o envio de uma carta aberta aos governantes, no dia 31 de março, o órgão se reuniu com a categoria artística para definir alguns pontos do edital. Ao analisar o projeto lançado na segunda, o Fórum observou que haviam pontos que não foram considerados pela secretaria, pontos estes que auxiliariam todos os que trabalham com arte no estado.

Segundo a nota do Fórum, “a cadeia de economia criativa movimenta a economia e gera arrecadação de
impostos por meio de diferentes atividades, uma vez que não mencionamos apenas artistas, pois inclui-se técnicos de som, iluminação, cenografia, funcionários dos espaços de apresentação, videomakers, dentre outros. Consequentemente, esses trabalhadores da cultura e suas famílias consomem e beneficiam a economia. O financiamento estatal é um meio importante para garantir o acesso da população às nossas manifestações artístico-culturais”.

O edital “Festival Dendi Casa Tem Cultura” visa selecionar mais de 300 artistas para apresentarem seus trabalhos via transmissão ao vivo em suas redes sociais. Dentre as áreas que vão ser selecionadas estão artes cênicas, literatura e música.

De acordo com os organizadores do Fórum, o coletivo segue buscando diálogos entre a Sociedade Civil Organizada, instituições e órgãos públicos na construção e fortalecimento do segmento artístico e cultural de Maceió, através do acompanhamento das iniciativas e requerimento de providências realmente emergenciais.

Clique aqui para ver a nota na íntegra

Mapeamento de artistas afetados pela pandemia

E para ampliar o mapeamento dos impactos causados, o FTM foi lançou um formulário de pesquisa sociocultural para as pessoas que desenvolvem projetos, trabalhos e outras atividades dentro das artes cênicas do estado de Alagoas. O resultado vai ajudar na construção das propostas que atendam as reais necessidades dos nossos artistas e técnicos informais.

Para mais informações os números 55 82 98214 3366/ 98849 2085/ 999526064/ 99400 8993/ 99939 4974 estão disponíveis. Além dos números, o Instagram @forumteatromaceio e o e-mail forumteatromaceió@gmail.com também estão disponíveis para contato.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados