, Quinta-Feira - 27 de Junho de 2019

 

Fecomércio firma convênios com Banco do Brasil e Desenvolve

Assessoria / 9:48 - 22/12/2016

Representantes das instituições formalizaram parceria na sede da Federação


A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) assinou, nesta quarta-feira (21), durante reunião de Diretoria em sua sede, o Convênio de Cooperação Geral com o Banco do Brasil S.A. e o Termo de Cooperação Técnico-Operacional com a Agência de Fomento de Alagoas – Desenvolve. Participaram do ato de formalização o presidente da Federação, Wilton Malta; o superintendente Estadual de Alagoas do Banco do Brasil, Marco Sanches; e, pela Desenvolve, os diretores de Desenvolvimento e Projetos, Fábio Leão, e de Operações, Maurício Cominotti.

Foto: assessoria

Foto: assessoria

Na oportunidade, o presidente da Fecomércio ressaltou a importância dos empresários no desenvolvimento da economia. “Nós, hoje, respondemos por 72% do PIB alagoano. É um percentual considerável e diz muito sobre a empregabilidade no Estado. 65% dos empregos em Alagoas têm a ver com o comércio de Bens, Serviços e Turismo”, pontuou. Para Malta, as linhas de crédito e produtos que os novos parceiros têm e que podem ser usados pelas empresas do setor só tendem a contribuir com esse desempenho.

Parcerias

Serão beneficiados pelo convênio com o Banco do Brasil S.A. as empresas associadas aos sindicatos filiados à Fecomércio. Além da divulgação das linhas de crédito e serviços financeiros disponibilizados pelo banco, será criado o Selo Cliente Fecomércio para utilização nos processos de solicitação de financiamento. O selo não obriga a instituição a aprovar financiamento, mas contribuirá para que o trâmite ganhe prioridade.

De acordo com o convênio, desde que observadas as normas internas de financiamento, o Banco do Brasil irá oferecer aos beneficiários linhas de crédito de capital de giro e de investimento operacionalizadas; linha de crédito para o atendimento das necessidades financeiras de capital de giro, principalmente Proger Urbano Empresarial e BB Capital de Giro Mix Pasep; bem como disponibilizar a maquineta Cielo; além de outros produtos e serviços.

Foto: assessoria

Foto: assessoria

O superintendente Marco Sanches, falou que – às vezes – os pequenos empresários têm receio de procurar uma agência para saber quais produtos poderiam ter acesso; cenário que deve ser modificado. “O convênio tem objetivo principal acolher os empresários e demonstrar os produtos e linhas de créditos disponíveis; mais do que isso: permite o acompanhamento das pessoas e, em caso de obstáculos, a busca pela solução. Teremos um operacional mais rápido e simplificado”, analisou.

Já o acordo assinado com a Desenvolve objetiva executar projetos, programas e ações com o fim de promover o desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas (MPE) e empreendedores individuais, sobretudo no que se refere ao acesso ao crédito e a informações técnicas para o incremento da competitividade e produtividade empresariais.

Entre as cláusulas ajustadas, a Fecomércio deverá desenvolver capacitações, consultorias, assessorias e treinamentos na área de gestão, empreendedorismo e desenvolvimento institucional das MPE e das entidades parceiras da Desenvolve, bem como indicar profissionais para treinamento por ela visando capacitá-los como Agentes de Crédito pelo Estado nos projetos desenvolvidos pela Federação.

À Desenvolve caberá, entre outras obrigações, esforçar-se no sentido de facilitar o acesso ao crédito às MPE alagoanas, ao empreendedor individual e aos demais empreendedores de micro, pequena e média empresas atendidos pelo Sistema Fecomércio.

Para o diretor de Desenvolvimento e Projetos, Fábio Leão, “o segmento do comércio é muito importante, principalmente na nossa economia. Tem uma representatividade mais do que proporcional em relação a outros segmentos. E é isso que a gente veio franquear aqui: que a partir da Federação, considerem-se os sindicatos como se a própria agência fosse. Depois com calma a gente pode construir para que esse processo inicial do crédito possa acontecer no próprio sindicato e na própria representação da Federação”.

As parcerias assinadas têm prazo de validade de um ano. No caso do Banco do Brasil, a vigência já se inicia hoje. Em relação à Desenvolve, a vigência começará a partido do momento que a portaria for publicada no Diário Oficial do Estado.

 


Comentar usando