Fecomércio estende consultoria de importação ao segmento de produtos hospitalares

O objetivo é oferecer suporte a um setor que vem sob crescente demanda

Fecomércio estende consultoria de importação ao segmento de produtos hospitalares

O objetivo é oferecer suporte a um setor que vem sob crescente demanda

Por | Edição do dia 1 de abril de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


Ascom Fecomércio

Ascom Fecomércio

As recentes demandas por materiais e insumos hospitalares fez com que a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) ofertasse seu projeto de consultoria em importação às empresas deste segmento. Por isso, a entidade reuniu, na manhã de hoje (01/04), empresários do setor para falar sobre o assunto e apresentou um catálogo de produtos hospitalares disponíveis no mercado internacional.

O presidente da Fecomércio, Gilton Lima, explicou que o objetivo é oferecer suporte às empresas ao disponibilizar a expertise da entidade, que já vem trabalhando a importação com outros segmentos há dois anos, a um setor que vem sob crescente demanda face à pandemia do Covid-19 (coronavírus). “Acompanhamos os recentes acontecimentos e gostaríamos de auxiliá-los na aquisição de produtos hospitalares nesse momento crítico pelo qual passamos”, falou.

A consultoria apresentada pela Federação orienta e capacita as empresas a importarem diretamente do mercado internacional, reduzindo custos e diminuindo a carga tributária, já que, com empresas intermediárias, os produtos acabam recebendo uma bitributação. A importação direta contribui para dar competitividade às empresas, pois o valor final pode ser reduzido sem, com isso, prejudicar a margem de lucro, que acaba sendo maior.

“Acompanhamos todo o processo, desde a habilitação das empresas nos órgãos competentes aos processos de compra e recebimento dos produtos até o estoque. É preciso acabar com o receio de que a importação não é segura e com possíveis produtos de baixa qualidade”, expôs Luizandré Barreto, consultor da Fecomércio na área de Comércio Exterior.

Ele apresentou aos empresários um breve catálogo de produtos hospitalares disponíveis no mercado internacional. São itens como máscaras, capotes, roupas cirúrgicas, macas, ressuscitadores, respiradores, luvas, seringas e outros materiais descartáveis produzidos nos Estados Unidos, na China, na Itália, na Alemanha e na Argentina. A sugestão é que as empresas importem na conjuntura atual para atender à necessidade interna por estes produtos, mas que o processo tenha continuidade posteriormente, gerando oportunidades de negócios futuros.

Interessados em aderir ao projeto ou obter informações pode ligar para (82) 9 9322-0570 e falar com Allan Souza, assessor da Federação.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados