Fatralse oficia pedido por fiscalizações que coíbam transportes clandestinos em Maceió

Por Assessoria | Edição do dia 24 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


Foto: SMTT Maceió

A Federação das Empresas de Transporte de Passageiros de Alagoas e Sergipe – Fetralse oficiou os órgãos gestores do município de Maceió e também o Ministério Publico Estadual, sobre a necessidade urgente de fiscalização dos transportes clandestinos na capital. A concorrência com o transporte irregular de passageiros é uma das principais causas da perda de passageiros das empresas que compõem o sistema de transporte de Maceió.

De acordo com levantamento realizado pela federação, veículos são flagrados diariamente na função ilegal de transporte de passageiros, o transporte clandestino é uma concorrência predatória, realizada por automóveis particulares, vans, táxis e taxis-lotação, linhas intermunicipais do serviço complementar e mototáxis. Tais veículos competem diariamente com as linhas regulares do sistema de transporte de Maceió, o que impacta diretamente no número de passageiros transportados pelas empresas.

Durante o período atual, de pandemia do Covid-19, as empresas passaram a seguir protocolos de higienização e número reduzido de passageiros dentro dos veículos, já o transportador clandestino sequer exige que os passageiros façam uso obrigatório de máscara e muito menos seguem protocolos sanitários de higienização dos veículos.

Nas ultimas semanas a Fetralse registrou as informações da atuação desses veículos, como placa e tipo de carro usado, flagrados na cidade de Maceió realizando o transporte clandestino de passageiros, esses dados foram anexados ao ofício entregue aos órgãos responsáveis.

A Federação busca a valorização do transporte coletivo de passageiros, tendo em vista que mesmo com a diminuição de passageiros, as empresas continuam prestando serviço à população e seguindo o contrato de concessão, pagando impostos, mesmo com diversos prejuízos acumulados durante a pandemia. É necessária uma efetiva fiscalização dos clandestinos, transportes esses, que não pagam impostos e descumprem diariamente leis e decretos, para evitar que o sistema de transporte de Maceió entre em colapso.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados