Fardos de Latex que apareceram nas praias de Coruripe viraram dinheiro para catadores da Ascamare

Foram mais de 3 toneladas de fardos doados pela Prefeitura de Coruripe e vendidos pela Associação, garantindo renda aos catadores

Fardos de Latex que apareceram nas praias de Coruripe viraram dinheiro para catadores da Ascamare

Foram mais de 3 toneladas de fardos doados pela Prefeitura de Coruripe e vendidos pela Associação, garantindo renda aos catadores

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 2 de setembro de 2021
Categoria: Alagoas, Notícias


Os fardos de látex que apareceram nas praias de Coruripe, em julho desse ano, se transformaram em renda para os catadores da Associação de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis de São José (Ascamare).

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo, a Prefeitura de Coruripe fez a doação do material, que seria destinado à CTR do Pilar, para a Ascamare.

Ao todo foram 33 fardos doados, que totalizaram 3 toneladas e 680 quilos. Todo material foi vendido a R$ 1 o quilo, o que totalizou R$ 3.680,00 para a associação.

A Ascamare tem autorização ambiental para receber todo o material dos órgãos ambientais e emitir certificado de que a doação, feita pela Prefeitura, teve uma destinação adequada.

A empresa que comprou também tem alvará de funcionamento específico no setor de borracha. “Portando, foi tudo de acordo no que preconiza as leis ambientais”, destacou Rennisy Rodrigues, consultora na área de resíduos sólidos e educadora ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo.

José Barrerito, presidente da Associação de catadores de materiais recicláveis, ressaltou que a venda dos fardos fortaleceu a renda dos associados no período.

“Receber esse material foi motivo de muita alegria para todos os associados, pois com a venda complementamos nossa renda do mês, que vem caindo por conta da baixa no preço do material reciclável. Tudo que vier para somar será sempre bem-vindo”, destacou ele.

AS CAIXAS

Segundo pesquisadores, os fardos vieram do navio alemão nazista SS Rio Grande, naufragado em 1944, no fim da Segunda Guerra Mundial. Cada caixa pesava, em média, entre 100 e 200 quilos

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados