Famílias em situação de violência doméstica terão acompanhamento especializado

Projeto, que é uma parceria entre Tribunal de Justiça e Unit, deve ser implantado em novembro deste ano

Por | Edição do dia 3 de setembro de 2018
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,


Integrantes do Judiciário debateram a implantação do projeto, nesta segunda (3).

Integrantes do Judiciário debateram a implantação do projeto, nesta segunda (3). (Foto: Guilherme Carvalho Filho)

Membros do Poder Judiciário de Alagoas e do Centro Universitário Tiradentes (Unit) se reuniram, nesta segunda-feira (3), para discutir o projeto Filhos de Maria, voltado para famílias em situação de violência doméstica, que deverão receber atendimento em diferentes áreas, como Psicologia, Enfermagem, Odontologia, Fisioterapia, entre outras.

Inicialmente, as famílias que vivenciam esse tipo de violência deverão passar por triagem com a equipe multidisciplinar do Juizado da Mulher de Maceió e, em seguida, serão encaminhadas para o atendimento na Unit. A implantação oficial do projeto deve ocorrer no início de novembro, por meio de um convênio que será assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), desembargador Otávio Praxedes, e o reitor da Unit, Dario Arcanjo.

“Filhos ou outros familiares são tão atingidos ou até muito mais com relação à violência do que a própria mulher. Temos a intenção de tentar diminuir o sofrimento e formar cidadãos para que não use aquele delito como exemplo”, ressaltou o juiz José Miranda, auxiliar do Juizado, ao classificar o projeto como inovador.

Para a psicóloga da unidade judiciária, Carolina Gomes Monteiro, um dos intuitos é quebrar um ciclo, para que a violência não seja reproduzida pelos filhos do casal envolvido no processo. “As meninas, tendo em visto a situação, podem acabar naturalizando a agressão e sofrerem no futuro. Já os rapazes podem estar, futuramente, na posição de autores do delito. Esse projeto é bastante importante para tentar reparar o dano psicológico tanto de quem vivenciou, quanto de quem presenciou”.

A coordenadora do curso de Enfermagem da Unit, Alba França, explicou como serão os atendimentos. “Pela Enfermagem, a gente vai poder fazer alguns exames, como o das mamas e a citologia. Na Odontologia, podemos realizar um tratamento simples até a restauração de uma possível fratura de um trauma sofrido pela violência. A Fisioterapia pode ajudar em várias questões, como o fortalecimento da musculatura pélvica da mulher. Na Nutrição, atenderemos também as demandas da área. Já na Psicologia, além do suporte necessário, trabalharemos com psicopedagogia e encaminharemos essas pessoas ao mercado de trabalho”.

O reitor da Unit, professor Dario Arcanjo, destacou que a instituição se sente honrada em realizar essa parceria com o TJAL. “Esse é mais um instrumento que a Unit utilizará para resgatar o seu compromisso com a responsabilidade social. Os alunos, professores e coordenadores terão a oportunidade de darem sua parcela de contribuição para a harmonia do ambiente familiar, que se degrada devido aos conflitos”.

Participaram ainda da reunião os juízes Cláudio José Gomes, Marcella Pontes e Carolina Valões, além de coordenadores de cursos da Unit.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados