Família fica sem energia por débito de antigo proprietário de apartamento

Eletrobras corta energia sem aviso prévio; Procon indica o que fazer em situações do tipo

Família fica sem energia por débito de antigo proprietário de apartamento

Eletrobras corta energia sem aviso prévio; Procon indica o que fazer em situações do tipo

Por | Edição do dia 16 de junho de 2016
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,


Um corte indevido de energia elétrica está gerando dor de cabeça para uma família em Maceió e acendeu um alerta para outros alagoanos, frente à campanha de combate à inadimplência que está sendo realizada pela Eletrobras Distirbuidora. No começo da manhã desta quinta-feira (16), uma equipe da Eletrobras chegou ao prédio da estudante Maria Clara Tenório e cortou a energia do seu apartamento devido a um débito que o antigo proprietário do apartamento, embora os atuais moradores estivessem em dia com seus pagamentos.

“O antigo dono do apartamento deixou uma dívida com a Eletrobrás, tal dívida se acumulou com os anos e a Eletrobrás veio simplesmente cortar a energia, minha mãe pediu pra eles não cortarem que ela tinha todos os comprovantes de pagamento desde 2009 e ia tentar localizar o antigo dono, pra ele resolver com o pessoal da empresa, o que a Eletrobrás fez? Isso mesmo, voltaram em um momento que ela não estava em casa e cortaram a energia”, desabafou a estudante no Facebook.

O inconveniente foi agravado pelo fato de o corte ter sido realizado sem nenhuma forma de comunicação à família, fosse por aviso na conta de energia, aviso de corte ou um mero chamado aos moradores. No momento do corte, apenas a avó de Maria Clara, de 90 anos, estava em casa e levou um susto com o “pipoco” da televisão, provocado pela queda súbita na energia.

A Eletrobras, através de sua assessoria, informou que está verificando o caso {confira abaixo], e que não pode afirmar que a situação de corte tenha a ver com a “campanha de incentivo à adimplência” que está conduzindo no estado, num mutirão para suspender o fornecimento de clientes em débito.

“Não se pode afirmar que o corte foi motivado pela campanha, é preciso pegar o número da unidade consumidora para ver o que aconteceu. A campanha de incentivo à adimplência conta com três vezes mais equipes em atividade e está realizando os cortes de clientes inadimplentes”, disse a assessoria de comunicação da Eletrobras.

Imagem: denúncia em rede social

Imagem: denúncia em rede social

Como se defender

Como a campanha está em curso, outros consumidores podem ser pegos nessa desagradável surpresa de débitos de antigos moradores. A equipe do O Dia Mais procurou o Procon Alagoas para saber como a população pode se defender em caso de corte irregular.

“Em caso de corte indevido, o consumidor pode dirigir-se ao Procon munido de carteira de identidade, CPF, comprovante de residências e as contas de energia, para atestar que estava em dia. Deve levar também o documento de aviso de corte, que a equipe entrega ao morador no momento do corte de energia”, explicou Roberto Melo, fiscal do Procon.

Assim, o Procon pode registrar a denúncia e solicitar a religação imediata de energia. Sobre este caso específico, o fiscal alerta que a família de Maria Clara ainda pode procurar o Juizado de Causas Especiais para solicitar danos morais, uma vez que não houve nenhuma forma de comunicação. O fato da avó da garota estar só em casa no momento da ação certamente é um agravante a ser considerado.

Em Maceió, o Procon está situado na Avenida Clodoaldo da Fonseca, 95 (Antiga Ladeira do Brito), Centro. O telefone é 3315-3796.

Resposta a Maria Clara

O caso de Maria Clara foi divulgado na rede social e rapidamente chegou ao perfil oficial da Assessoria da Comunicação da Eletrobras, que se mostrou à disposição para verificar a situação. Em contato com a equipe do O Dia Mais, a Eletrobras explicou a situação.

“Tem que verificar se o débito está no nome do titular atual ou anterior e o que ocorreu. Se ele realmente existe, deve vir o aviso de débito na fatura, para que a pessoa regularize”, informou a assessoria.

No entanto, a família ainda vai ficar um bom tempo no escuro. “Estamos vendo com o setor responsável o que aconteceu e até amanhã, meio dia, a situação deve estar resolvida”, disse a assessoria.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados