Família de vítimas de duplo homicídio teme que prisão preventiva de suspeitos seja revogada

Os acusados de cometer o crime foram presos no dia 19 do mês passado

Família de vítimas de duplo homicídio teme que prisão preventiva de suspeitos seja revogada

Os acusados de cometer o crime foram presos no dia 19 do mês passado

Por Thatyana Ferreira - estagiária sob supervisão | Edição do dia 10 de junho de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,,


A família de dois irmãos, que foram vítimas de duplo homicídio em Mata Grande, município localizado em Alagoas, temem que a prisão preventiva dos acusados seja revogada. Os suspeitos eram vizinhos das vítimas e estão detidos desde o dia 19 de maio deste ano. O crime aconteceu em 13 fevereiro de 2020.

Luiz Albuquerque de Medeiros Neto, advogado dos suspeitos, que foram identificados como Janiel da Silva Pereira e Gastão Batalha Pereira, entrou com o pedido de habeas corpus nesta segunda-feira (7). Alegando que Janiel e Gastão agiram em legítima defesa. No documento, o advogado também afirma que os suspeitos de homicídio foram vítimas de constrangimento.

O advogado Alessandro Montenegro,  representante da família das vítimas, acredita que o caso não se trata de legítima defesa e sim de execução, já que as vítimas, Gilberto, de 40 anos, e Manoel Messias, de 49 anos, foram atingidos por tiros nas regiões da nuca e das costas, além de também terem sido esfaqueados nas costas e na garganta.

A motivação do crime teria sido uma vaca que pertencia a Gilberto e Manoel Messias. O animal entrou no terreno de Janiel e Gastão, onde acabou sendo morto. Quando Manoel foi tirar satisfação já estava sendo esperado pelos suspeitos, que cometeram o assassinato a sangue frio. E ainda de acordo com Alessandro, Gilberto foi ao local tentar acalmar a situação e também foi executado. Um terceiro irmão das vítimas também foi esfaqueado, mas sofreu apenas ferimentos leves.

Sobre a prisão dos suspeitos

Com a intenção de localizar Janiel e Gatão, uma operação foi montada no mês passado, sob coordenação da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP). Ação que resultou na prisão dos suspeitos no dia (19).

Os homens foram presos na cidade de Lajedo, em Pernambuco, sob posse de duas pistolas calibre 9mm, uma espingarda calibre 12, 115 munições calibre 9mm e 22 munições calibre 12. Eles estavam escondidos em uma chácara.

Foto: Reprodução

A SSP contou com o apoio da Seção de Capturas da Deic, da Polícia Militar de Pernambuco e do Núcleo de Inteligência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) durante a operação. O pai dos suspeitos também foi detido e de Lajedo eles foram trazidos à sede da Deic em Maceió.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados