Vacina sem nome no rótulo não é genérica, é o padrão da FioCruz para imunizante da AstraZeneca

Nas imagens que circulam pelas redes sociais, homem questiona ausência do nome do fabricante no rótulo

Vacina sem nome no rótulo não é genérica, é o padrão da FioCruz para imunizante da AstraZeneca

Nas imagens que circulam pelas redes sociais, homem questiona ausência do nome do fabricante no rótulo

Por Agência Alagoas | Edição do dia 15 de junho de 2021
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,


Circula no WhatsApp um vídeo onde um homem, durante a vacinação, questiona a ausência do nome do fabricante em um frasco de vacina. O episódio aconteceu no município de Santos, em São Paulo. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) esclarece que o rótulo mostrado no vídeo é o padrão adotado pela instituição, que é a responsável pela fabricação de doses da vacina Oxford/AstraZeneca no Brasil. O imunizante também é encontrado em outras apresentações, já que pode ser adquirido de diferentes laboratórios ao redor do mundo.

O homem se identifica como portuário e questiona o fato do frasco não conter o nome do fabricante. “Não tem o nome Astrazeneca no frasco, estão usando sem nome. Quero a vacina com nome”, diz irritado. Um dos profissionais tenta conseguir uma dose da vacina produzida por outro laboratório que tem nome do fabricante no frasco, mas é informado que já não tinha mais disponível. “Como vou saber se tomei a verdadeira?”, pergunta o portuário ao julgar a vacina como “genérica”.

Após insistir, ele foi acompanhado por uma profissional até a área restrita aos funcionários para conferir as caixas fechadas do imunizante. O homem não ficou satisfeito com as informações contidas nas embalagens. Após isso, reclamou que era “obrigado” a tomar a dose, dando a entender que decidiu tomar mesmo assim.

A Prefeitura de Santos, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), esclareceu que as doses da vacina usadas para a imunização da população foram enviadas ao município pelo Ministério da Saúde e Governo do Estado de São Paulo. “Nas últimas remessas, foram enviadas vacinas com a tecnologia Oxford/AstraZeneca de dois fabricantes diferentes: da brasileira Fiocruz e da estrangeira Covax Supply. Em ambos os frascos, há a indicação de vacina Covid-19 recombinante, que é a tecnologia desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca”, informou por meio de nota.

O órgão detalhou ainda a diferença entre os rótulos: “O frasco e a caixa da vacina da Covax Supply apresentam a inscrição “Covid-19 Vaccine AstraZeneca recombinant”. Já os da fabricante Fiocruz – apresentados no vídeo – vêm com frascos identificados com a inscrição “Vacina Covid-19 (recombinante)”, cujas caixas apresentam o logo do fabricante”. A SMS de Santos caracterizou ainda as informações divulgadas no vídeo como equivocadas e que elas contribuem para desinformar e confundir a população.

vacina astrazeneca covaxVacina AstraZeneca fornecida pelo COVAX Supply (Ascom Sesau)

O rótulo mostrado no vídeo é o padrão da Fiocruz. O laboratório confirmou as informações e lembrou que é normal a diferença entre as embalagens. “Cada produtor estabelece seu rótulo, com informações de lote, por ser o responsável legal pelo produto”, explicou a Fiocruz.

vacina astrazeneca fiocruzVacina AstraZeneca fornecida pela FioCruz (Ascom Sesau)

A assessoria de comunicação da Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz responsável pelos imunizantes, informou ainda que a imagem do rótulo da vacina está disponível no site oficial. “É importante ressaltar que, por ser o maior fornecedor da vacina.Oxford/AstraZeneca no Brasil, a população pode ficar segura ao receber sua dose de frasco com o rótulo “Vacina COVID-19 (recombinante)”, acrescentou.

O estado de Alagoas tem recebido do Ministério da Saúde vacinas da AstraZeneca fornecidas tanto pelo COVAX Facility, iniciativa da OMS para distribuição de vacinas, quanto pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). Apesar das diferenças na embalagem e no rótulo, o conteúdo da vacina é o mesmo.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados