Etapa em Maceió tem ações em prol da comunidade local

Por | Edição do dia 17 de fevereiro de 2020
Categoria: Esportes, Outros Esportes


A exemplo do que foi feito na primeira etapa de 2020, em João Pessoa (PB), diversas ações sociais foram realizadas durante o Open de Maceió (AL), que chega ao fim neste domingo (16.02). A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), junto com a Federação Alagoana de Voleibol, mobilizou forças para viabilizar atividades em prol da comunidade local.

Desta vez, o evento que reúne os maiores nomes do vôlei de praia brasileiro serviu como plataforma de conscientização e cadastro de doadores voluntários de medula óssea, arrecadação de alimentos não perecíveis, e clínica de voleibol para crianças da rede municipal de ensino.

Durante dois dias do torneio o Hemocentro de Alagoas, Hemoal, montou um posto de cadastro de doadores de medula óssea. O público na arena, e até mesmo quem trabalhou no evento pode se informar e aderir à lista do cadastro nacional de doadores. O procedimento, que inclui o preenchimento de dados pessoais e retirada de uma pequena amostra de sangue, demora menos de cinco minutos e teve boa adesão. A assistente social do Hemoal, Paola Carvalho explicou a importância da atividade.

“Estamos com uma campanha de conscientização e cadastro de doadores voluntários de medula óssea. Nosso objetivo é aumentar o banco de dados nacional de doadores, e mostrar à população a importância deste ato, que salva vidas. No primeiro dia conseguimos 34 cadastros e contamos com a torcida do vôlei de praia para contribuir com esta causa. Quanto mais gente cadastrada, maiores são as chances de encontrarmos doadores compatíveis com que precisa da doação”, comentou Paola.

Na entrada da quadra central ainda foi colocado um ponto de arrecadação de alimentos não perecíveis, que serão entregues para diversas instituições da capital alagoana.

Nas quadras externas, na sexta-feira (14.02), 100 crianças do ensino fundamental da rede municipal de Maceió tiveram a oportunidade de aprender um pouco da modalidade que já trouxe tantas conquistas para o Brasil. Jovens de 7 a 14 anos puderam se divertir e aproveitar a prática esportiva no mesmo ambiente que os grandes craques do vôlei de praia.

Fonte: CBV

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados