Bom Dia!, Domingo - 25 de Agosto de 2019

 

Estudantes e sindicalistas fazem protestos contra cortes na educação

Erika Messias - Estagiária / 8:13 - 15/05/2019

Manifestações ocorre em frente ao Cepa, na Avenida Fernandes Lima, em Maceió


 

csm_ato-cortes-educacao1_bdebc5f802

Manifestação deve intensificar até o final da manhã (Foto: Reprodução/THN1)

No inicio da manhã desta quarta-feira (15), centenas de estudantes, professores e sindicalistas tomaram conta da Avenida Fernandes Lima em protestos contra ao bloqueio verbas na educação superior feito pelo governo Bolsonaro. Os manifestantes se aglomeraram em frente ao Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa) pedindo a valorização das Universidades.

A manifestação é nacional, e em Maceió, reuniu alunos e professores da rede municipal e estadual de Alagoas. A paralisação de hoje conta com estudantes de 82 instituições, entre universidades públicas e privadas e institutos federais.

Em abril, o Ministério da Educação informou que algumas instituições públicas de ensino superior e técnico irão sofrer um corte de 30% em seus orçamentos. A medida causou revolta entre os servidores da categoria, pois o bloqueio afetou principalmente os estudos científicos e as pesquisas.

Em Alagoas, a Ufal e o Instituto Federal de Alagoas (Ifal) tiveram 36,6% e 25% dos recursos bloqueados, respectivamente, pelo Governo Federal. Com isso, as duas instituições divulgaram notas anunciando, que na atual situação, só poderiam manter as despesas até setembro desse ano e logo entrariam em greve.

Com todo o protesto, parte da Fernandes Lima está fechada e quem segue para o Centro pode ter dificuldades devido ao grande congestionamento.


Comentar usando