Estudante morto em Murici tinha marcado encontro romântico pelas redes sociais, afirma PC

O acusado de cometer o crime tem 17 anos e confessou o assassinato ter relações sexuais com a vítima, diz Delegado Igor Diogo Vilela

Estudante morto em Murici tinha marcado encontro romântico pelas redes sociais, afirma PC

O acusado de cometer o crime tem 17 anos e confessou o assassinato ter relações sexuais com a vítima, diz Delegado Igor Diogo Vilela

Por Beatriz Rodrigues | Edição do dia 20 de dezembro de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,,,,,,


A Polícia Civil apreendeu o suspeito de matar o adolescente de 16 anos, Rony Pettersson Aureliano em Murici, na tarde desta segunda-feira (20). O jovem que matou o Rony também é menor de idade e tinha marcado encontro com ele pelas redes sociais. O crime aconteceu na terça-feira (14) e o corpo foi encontrado apenas 30h depois.

O Delegado Igor Diogo Vilela, responsável pelo caso, disse que foi possível chegar ao suspeito por conversas no Instagram: “A Polícia Civil conseguiu verificar as últimas conversas que ocorreram entre a vítima e o suspeito através do aplicativo Instagram e começou a ouvir diversas pessoas que pudessem prestar esclarecimentos, bem como fazer análise dessas conversas. A polícia chegou a ouvir o suspeito durante a semana e ele negou todos os fatos, mas a polícia juntou elementos suficientes para chegar até a autoria desse crime bárbaro, e foi solicitada a busca e apreensão do suspeito, bem como a internação provisória dele, uma vez que ele tem 17 anos de idade”, detalhou.

Ainda de acordo com Igor Diogo Vilela, o adolescente admitiu ser o autor do crime, e que cometeu o ato após ter tido relação sexual com Rony: “Ele confessou toda a prática delituosa e disse que combinou de praticar relações sexuais com o jovem Rony e que, durante a prática dos atos sexuais, deu uma facada no pescoço da vítima. Posteriormente, ele deu várias facadas por várias partes do corpo e, após perceber que o Rony já estava morto, ele saiu, jogou a faca no rio, voltou para casa, tirou a roupa que estava toda ensanguentada, colocou numa sacola plástica e também jogou no rio”, acrescentou.

As investigações apontam também que o adolescente que assassinou o jovem teria apagado as conversas para apagar as provas: “No entanto, diante de todos esses indícios, já sabíamos que ele era o autor do delito e pedimos as medidas na Justiça. Hoje [ele] confessou toda prática criminosa. Ele será encaminhado para a unidade de internação de menores de Maceió, onde ficará internado”, concluiu Igor Diego.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados