Estado inaugura Central da Mulher e dos Direitos Humanos nesta segunda (21)

Por | Edição do dia 18 de dezembro de 2015
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,


violencia-contra-a-mulher-comigonao-specialita-lingerie

O foco está na população com vulnerabilidade social (Foto: Enfim, resolvido!)

A Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) inaugura, na próxima segunda-feira (21), às 14h, a Central da Mulher e dos Direitos Humanos, localizada na Rua Augusto Cardoso, na Jatiúca. Dentro da estrutura, estarão o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), o Centro de Referência em Cidadania e Direitos Humanos, o Balcão de Demandas e a Rede de Atendimento para as pessoas com deficiência.

O Ceam, que está sendo reativado nesta gestão, é vinculado à Superintendência da Mulher e tem como propósito realizar o acolhimento, orientar e acompanhar as mulheres em situação de violência física, psicológica, moral, sexual e patrimonial. Também cabe ao Ceam o ppel de articular a rede estadual de proteção à mulher.

A estrutura contará com uma equipe multidisciplinar de profissionais, composta por psicólogos, assistentes sociais e advogados. Uma parceria com a Secretaria de Prevenção a Violência (Seprev) também possibilitará a disponibilização de um veículo com a equipe Anjos da Paz, que dará suporte ao trabalho do Ceam 24 horas por dia.

O Centro de Referência em Cidadania e Direitos Humanos é atrelado à Superintendência de Direitos Humanos e realizará um trabalho semelhante ao do Ceam, mas com foco em todas as populações em situação de vulnerabilidade, a exemplo de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, criança e adolescente, indígenas, ciganos, negros e idosos.

Já o Balcão de Demandas e a Rede de Atendimento para as pessoas com deficiência são ações da Superintendência da Pessoa com Deficiência e têm como principal propósito garantir um atendimento de qualidade, por meio da prestação de serviços e articulações com instituições públicas e privadas para o atendimento das demandas existentes.

Além disso, o Balcão de Demandas e a Rede de Atendimento terão o papel de implantar um banco de dados que possibilite o conhecimento das necessidades da população com deficiências.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados