Equipes Saúde da Família devem cadastrar usuários

Equipes Saúde da Família devem cadastrar usuários

Por | Edição do dia 5 de fevereiro de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,


Procedimento segue determinação do Ministério da Saúde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Procedimento segue determinação do Ministério da Saúde. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

Com novo modelo de financiamento da Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS), os profissionais vinculados às equipes de Saúde da Família das unidades devem cadastrar 100% dos usuários da sua área de atuação.

Pela classificação Geográfica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Maceió é considerada 100% urbana, portanto, as Equipes de Saúde da Família implantadas precisam cadastrar, no mínimo, quatro mil pessoas sob sua responsabilidade sanitária. Isto é, os profissionais responsáveis pelo atendimento e busca ativa dos pacientes das áreas em que desenvolvem seu trabalho, também precisam realizar o cadastro diretamente nos domicílios.

O procedimento segue a Portaria 2.979 de 11 de novembro de 2019 do Ministério da Saúde, que institui o Programa Previne Brasil, estabelecendo novo modelo de financiamento de custeio da Atenção Primária à Saúde do SUS. O MS passará a usar como critério para a transferência de recursos o número de pessoas cadastradas e o cumprimento de indicadores de saúde.

De acordo com a diretora de Gestão e Planejamento em Saúde, Sônia Moura, o objetivo é atender às necessidades e prioridades epidemiológicas, demográficas, socioeconômicas e espaciais. “Isso será estimulado por meio do componente de capitação ponderada, que considera as diferentes características da população cadastrada e as particularidades dos territórios de acordo com a classificação geográfica do IBGE”, explica.

O secretário José Thomaz Nonô destaca a importância de cumprir a Portaria. “Teremos falha gravíssima se não atendermos ao que pede o Ministério, mas vamos vencer mais este desafio”, disse.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados