Enfermagem deve ter um novo piso salarial, afirma Governo de Alagoas

Ao atender outra demanda histórica dos profissionais da área, novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) está sendo estruturado para valorização de todos os servidores da saúde no Estado

Enfermagem deve ter um novo piso salarial, afirma Governo de Alagoas

Ao atender outra demanda histórica dos profissionais da área, novo Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) está sendo estruturado para valorização de todos os servidores da saúde no Estado

Por Assessoria | Edição do dia 21 de dezembro de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,,,


O Governo de Alagoas informou, nessa segunda-feira (20), que sancionará o piso da enfermagem alagoana. Além disso, o governador Renan Filho anunciou a estruturação da carreira da Saúde Pública em Alagoas.

Após aprovação por unanimidade, na Assembleia Legislativa de Alagoas, do Projeto de Lei Ordinária (PLO) nº 603/2021, que estabelece o piso salarial da enfermagem no Estado de Alagoas, o projeto seguiu para o Palácio, que deve sancionar nos próximos dias o PLO.

O Projeto regula o piso salarial mínimo dos profissionais de enfermagem nas instituições de saúde públicas e privadas no Estado de Alagoas, com base em jornadas de trabalho de 30 horas semanais. Os valores serão escalonados com aumento gradual de 2022 até 2025.

Para os enfermeiros o valor previsto é de R$ 3 mil mensais em 2022, R$ 4.350 nos anos de 2023 e 2024; e R$ 4.750 a partir de 2025. Para jornadas de trabalho superiores a 30 horas semanais, o piso salarial terá a correspondência proporcional.

Já para os demais profissionais da enfermagem, o projeto prevê: em 2022, R$ 1.800 para técnicos de enfermagem e R$ 1.200 para auxiliares de enfermagem e parteiras. Em 2023 e 2024, os valores passam para R$ 2.610 para técnicos e R$ 1.740 para auxiliares e parteiras. E a partir de 2025, os valores chegam a R$ 2.850 para técnico e R$ 1.900 para auxiliares e parteiras.

Ademais, articulado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag) e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) junto à mesa unificada de servidores da saúde, o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) está em fase avançada de negociação e irá promover a valorização de toda a categoria.

O secretário de Saúde, Alexandre Ayres, destacou que, após seis meses de muita discussão democrática, ouvindo os servidores e dialogando com os técnicos da saúde, o Estado recebeu o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos servidores da saúde. “Nós vamos encaminhar esse material para a Seplag e, em seguida, para a Sefaz. A nossa expectativa é que, no começo do ano que vem, a gente possa estar anunciando para toda a sociedade e para vocês servidores, a aprovação junto a Assembleia Legislativa do Estado, do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos Servidores da Saúde e a sua devida implementação”, salientou Ayres.

Ainda de acordo com o secretário, a mesa unificada dos servidores da saúde é de suma importância para a discussão de melhorias e cumprimento de obrigações por parte dos profissionais. “Então, a gente vai seguir com essa mesa, discutindo as pautas da saúde. Não só cargos e salários, mas, os deveres dos servidores, as obrigações, para que a gente possa continuar prestando esse belo serviço para a população alagoana”, disse Ayres.

“Esta é uma demanda histórica dos servidores da saúde, abrimos a mesa de valorização com a categoria e estamos construindo um dos melhores planos entre os estados brasileiros. É um projeto que sinaliza o valor que o Governo do Estado dá para a Saúde Pública”, pontuou o titular da Seplag, Fabrício Marques.

A previsão é que no início do ano que vem, o PCCS seja encaminhado para Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e, uma vez apreciado e aprovado, seguirá para sanção do governador Renan Filho.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados