Encapuzado pede voto em Bolsonaro exibindo armas contra ‘vagabundos’, em Alagoas

Por | Edição do dia 7 de setembro de 2018
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


No mesmo dia em que foi vítima de um atentado criminoso a faca, em Minas Gerais, o deputado federal e candidato a presidente do PSL, Jair Bolsonaro, ganhou um “cabo eleitoral” inusitado, que escondeu o rosto para defender o extermínio de “vagabundos”, exibindo armas, em vídeo gravado em Maceió (AL), que viralizou nas redes sociais.

Suposto apoiador de Bolsonaro e Cabo Bebeto defende extermínio de vagabundos. Foto: Reprodução Redes Sociais

Suposto apoiador de Bolsonaro e Cabo Bebeto defende extermínio de vagabundos. Foto: Reprodução Redes Sociais

No vídeo, um homem encapuzado se apresenta como apoiador de Jair Bolsonaro e do candidato a deputado estadual Cabo Bebeto, integrante da Polícia Militar de Alagoas. Ele diz que está no bairro do Pinheiro, onde “só tem homem de bem” e dá seu recado, apontando duas pistolas para um adesivo dos candidatos do PSL colados em um veículo.

“O Brasil que a gente quer é esse. Esses home aqui têm que ganhar, óia. Esses home aqui, óia. Bolsonaro e Cabo Bebeto. Porque vagabundo não tem vez, não. Vagabundo tem que comer arrochado aqui, nessas bichinha [sic]”, disse, exibindo as armas para a câmera.

‘Coisa de imbecil’

Depois de receber do Diário do Poder o vídeo viralizado, a assessoria do candidato Bolsonaro demonstrou que o candidato não apoia este tipo de manifestação da seguinte forma:

“Quem te garante que isso não é plantado por outros partidos! Coisa de imbecil, isso! Quem nos apoia não tem esse tipo de conduta!”, reagiu um dos assessores do candidato a presidente, via aplicativo do WhatsApp, momentos antes do atentado cometido em pleno ato de campanha, em Juiz de Fora (MG), que feriu Bolsonaro no abdome.

Cabo Bebeto reagiu de forma contundente contra a divulgação do vídeo, dizendo ser totalmente contra o que chamou de palhaçada. O candidato que se denomina de “O Estadual do Bolsonaro” sugere ainda que o vídeo tenha sido plantado por adversários, porque ele teria evoluído em intenções de votos.

“Acho muita coincidência. Para mim, é mais alguém do contra que quis fazer esse vídeo, na intenção de me prejudicar. Porque, qualquer pessoa, em sã consciência, jamais faz uma merda daquela ali. Apologia ao crime. Isso é burrice. Tô doido para descobrir quem foi esse fila da puta [sic]. Pode botar aí. É rezar para esse filho da peste ser preso logo. Tava tão bonzinho, minha campanha”, reagiu Cabo Bebeto, em entrevista ao Diário do Poder.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados