Empresas de ônibus pedem a proibição do “Uber Juntos” em Maceió

Sindicato afirma que essa modalidade se assemelha ao transporte clandestino de passageiros

Por | Edição do dia 10 de dezembro de 2018
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,,


As empresas de transporte urbano de passageiros de Maceió estão preocupadas com a possível chegada da categoria Uber Juntos, onde os usuários podem compartilhar viagens com pontos de embarque e desembarque pre-definidos pelo aplicativo no momento em que o usuário faz a solicitação.
A utilização já pode ser feita em São Paulo, Rio de Janeiro e Niterói, mas as empresas de Maceió já se preocupam, principalmente porque a atividade se assemelha a atividade clandestina de transporte de passageiros – a exemplo dos táxis lotações proibidos pela prefeitura atualmente. Esta categoria da Uber compete diretamente com o transporte coletivo e pode trazer impacto para o equilíbrio econômico financeiro das empresas.
Pensando dessa forma, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros – Sinturb, enviou a Superintendência Municipal de Transporte e Transito um ofício onde pede a proibição da categoria. O documento foi entregue na manhã desta segunda-feira (10), na sede do órgão.
“A nossa preocupação é que a categoria piore ainda mais o quadro de transporte irregular na capital, como atualmente é registado com a atuação dos clandestinos. É preciso lembrar também que empresas de ônibus da capital cumprem com as obrigações, impostos e são responsáveis por mais de 4 mil postos de trabalho, além de garantir benefícios de gratuitidade previstos na lei, diferente desse tipo de transporte por aplicativo e clandestinos.”, destacou Guilherme Borges, Presidente do Sinturb.
As empresas de transporte de todo Brasil, foram aconselhadas pela Associação Nacional de Transportes – NTU, a anunciar a ameaça ao setor ao poder executivo de cada cidade.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados