Empresas começam a ocupar o Centro de Inovação do Polo Tecnológico

As startups Hand Talk e Weni.Ai foram as primeiras a assinarem o contrato. Credenciamento de empresas continua aberto

Empresas começam a ocupar o Centro de Inovação do Polo Tecnológico

As startups Hand Talk e Weni.Ai foram as primeiras a assinarem o contrato. Credenciamento de empresas continua aberto

Por Ascom Secti | Edição do dia 8 de março de 2021
Categoria: Notícias, Tecnologia | Tags:


Foto: Ascom Secti

Um grande marco para ciência, tecnologia e inovação no estado de Alagoas. As salas do Centro de Inovação do Polo Tecnológico, localizado no bairro do Jaraguá, em Maceió, começaram a ser ocupadas, na  sexta-feira (5).

As primeiras empresas a assinarem o contrato com a Secretaria da Ciência, da Tecnologia e da Inovação (Secti) foram as startups alagoanas de destaque internacional, Hand Talk (plataforma que traduz simultaneamente conteúdos em português para a língua brasileira de sinais) e Weni.Ai (plataforma para a criação de chatbots). O credenciamento de empresas continua aberto por meio da plataforma CAD CTI, no link cadcti.al.gov.br.

Podem participar do processo as empresas de base tecnológicas ou que desenvolvam atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação que atenderem as exigências do edital disponível no mesmo link citado acima. Os documentos solicitados são de habilitação jurídica, qualificação técnica, qualificação econômica e financeira e regularidade fiscal.

Para o secretário da Secti, Rodrigo Rossiter, as empresas que ocuparem o Centro de Inovação terão um papel fundamental no fortalecimento do ecossistema. “ As empresas que estiverem no Centro de Inovação não só desenvolverão sua empresa, mas o ecossistema como um todo. Esse é um grande marco que representa a união dos empreendedores, para que a gente desenvolva nosso ambiente de inovação”, afirmou o secretário.

Ronaldo Tenório, cofundador da Hand Talk, explica que o espaço servirá para um trabalho em conjunto, levando a tecnologia desenvolvida em Alagoas para o mundo. “Esse espaço, que é a casa nova da Hand Talk, representa o fortalecimento do ecossistema. Aqui vamos compartilhar conhecimento, se ajudando e levando a inovação alagoana para fora do país”, disse Ronaldo.

Já Daniel Amaral, da startup Weni.Ai, lembrou da capacidade que o Estado tem de desenvolver tecnologias. “Alagoas tem um grande potencial para novas tecnologias e precisamos exportar isso. Estamos ansiosos para iniciar os trabalhos”, ressaltou Daniel.

Sobre o Centro de Inovação do Polo Tecnológico

Com uma edificação moderna, localizada em uma das áreas mais valorizadas da cidade – o bairro de Jaraguá – reconhecidamente a área de preservação cultural de maior destaque de Maceió, o Centro de Inovação do Polo Tecnológico de Alagoas tem o compromisso de promover o empreendedorismo e a inovação; fomentando ou incubando, sobretudo, empresas de base tecnológica, orientando o setor instalado no Estado de forma a atender às demandas da sociedade.

É um ambiente para fortalecimento das empresas locais e atração de novos empreendimentos de base tecnológica voltadas para o desenvolvimento de soluções em tecnologia dos setores públicos, privados, universidades e centros de pesquisa. O Centro contribui diretamente com a melhoria da competitividade das empresas e estimula o desenvolvimento econômico do Estado.

Ele possui 6.130 m² de área construída. São 42 salas para empresas de pequeno, médio e grande porte; três salas de reunião, sendo uma por andar; auditório para 330 pessoas, 92 vagas de estacionamento, dois galpões multiuso, uma biblioteca, seis salas destinadas a parceiros, quatro de informática e duas de treinamento.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados