Em entrevista, Renan Filho fala sobre novo decreto e reabertura de setor produtivo

Governador de Alagoas deu entrevista ao jornal Valor Econômico nesta quinta (28)

Em entrevista, Renan Filho fala sobre novo decreto e reabertura de setor produtivo

Governador de Alagoas deu entrevista ao jornal Valor Econômico nesta quinta (28)

Por Redação* | Edição do dia 28 de maio de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,


Em entrevista ao quadro “Os governadores e a pandemia”, da Live do Valor, do jornal Valor Econômico, nesta quinta-feira (28), o governador Renan Filho (MDB) afirmou que deve ampliar o período de quarentena em Alagoas que terminaria no próximo domingo (31). Além da provável ampliação, o gestor afirmou que deve haver um “relaxamento” nas medidas do setor produtivo, podendo existir uma reabertura gradual da área.

Mesmo com a curva de casos de Covid-19 em ascensão no Estado, Renan Filho descartou decretar “lockdown” neste momento e revelou, ainda, que pretende endurecer medidas de distanciamento social para algumas atividades econômicas, ao mesmo tempo em que pretende trabalhar para outros setores voltem à normalidade.

“A tendência é de prorrogar o decreto e discutir se há possibilidade de iniciar, de maneira segura, medidas de relaxamento para o setor produtivo. Podemos modificar as medidas de isolamento e agir de maneira mais pontual”, afirmou o governador.

Ministro da Saúde

Questionado sobre as recentes trocas no comando do Ministério da Saúde em plena pandemia, Renan Filho criticou a descontinuidade da gestão na Pasta. “Trocar muitas vezes ministro num momento de pandemia é ruim”, disse.

Compra de respiradores

Durante a live, o governador afirmou que apenas o governo federal, com apoio do Ministério das Relações Exteriores, tem um espaço amplo de diálogo com outros países para a compra de equipamentos para enfrentar a pandemia. “Os Estados não têm ferramentas”, disse, reclamando em seguida que o país não tem conseguido comprar respiradores no mercado internacional.

Dubiedade de estratégias no combate à Covid-19

Renan Filho criticou a “dubiedade da estratégia” de combate à Covid-19, com os Estados defendendo medidas de distanciamento social e o presidente pregando pelo fim da quarentena, e disse que o país ficou dividido. O governador reclamou também da falta de embasamento técnico e científico de determinações do presidente.

Retomada da economia

Na live, o governador disse que é preciso buscar uma retomada econômica sólida, mas de “maneira serena”. Em Alagoas, ele relatou a perda de receita em torno de 10% em abril e disse que a tendência para maio é de perda de 21% da receita.

Renan Filho afirmou que a recomposição de recursos por parte do governo federal será apenas “parcial” e disse que a estimativa de novas despesas no Estado com a covid-19 é de R$ 100 milhões, se a pandemia durar entre três e quatro meses.

 

Confira a entrevista completa:

 

Com informações do 7Segundos*

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados