Número de embriaguez ao volante no primeiro trimestre de 2022 é maior que o dobro do período em 2021

Operação Lei Seca realizou mais de cinco mil abordagens e constatou 229 casos de motoristas embriagados na direção

Número de embriaguez ao volante no primeiro trimestre de 2022 é maior que o dobro do período em 2021

Operação Lei Seca realizou mais de cinco mil abordagens e constatou 229 casos de motoristas embriagados na direção

Por Assessoria | Edição do dia 11 de abril de 2022
Categoria: Alagoas, Ultimas Notícias | Tags: ,


Foto: Ascom Detran

Os dados do primeiro trimestre de trabalhos da Operação Lei Seca em Alagoas, divulgados no início do mês de abril, assustam: em comparação ao mesmo período de 2021, os casos de motoristas em situação de alcoolemia na condução de veículos mais que dobraram, saltando de 87 casos em 2021 para 229 no mesmo período de 2022

Além do aumento de número de condutores flagrados pelo teste do bafômetro, chama atenção, também, o aumento no número de prisões em flagrante, tendo sido realizadas 30 prisões em flagrante de motoristas que realizaram o teste do etilômetro e tiveram resultados a partir de 0,34 mg/L ou que se recusaram a fazer o teste, mesmo estando com visíveis sinais de embriaguez. No mesmo período, em 2021, foram realizadas seis prisões em flagrante de condutores visivelmente embriagados em Alagoas.

Uma hipótese para o aumento das situações é a flexibilização dos horários de funcionamento de bares e restaurantes em todo o Estado. Por conta do avanço da vacinação contra a Covid-19, os condutores têm mais facilidade no consumo de álcool em comparação ao início de 2021, quando as regras estavam mais rígidas, o que pode contribuir para o aumento no número de casos em que motoristas misturam bebida alcoólica e direção.

O tenente Emerson Andrade, comandante da Lei Seca, explica que as recomendações seguem mantidas. “Divirtam-se, mas com responsabilidade. Se for beber, passe a chave do veículo para quem não ingeriu bebida alcoólica, chame um motorista de aplicativo ou pegue um táxi, porque só assim nós conseguiremos salvar vidas no trânsito”, pontuou.

O comportamento de risco também é demonstrado em outras infrações cometidas pelos motoristas: segundo os dados da Lei Seca, de janeiro a março de 2022 foram 158 CNH’s recolhidas e 998 infrações de trânsito autuadas por diversas irregularidades durante as fiscalizações, em todo o estado de Alagoas.

Já no primeiro trimestre de 2021, as infrações de trânsito por diversas irregularidades foram 337 ao todo. Já as remoções de veículos para o pátio do Detran/AL, em decorrência de infrações, também aumentaram no primeiro trimestre de 2022: 104 veículos de janeiro a março deste ano, número alto se compararmos com os 25 veículos removidos no mesmo período em 2021.

Para o diretor-presidente do Detran de Alagoas, Adrualdo Catão, é de suma importância os trabalhos desenvolvidos pela OLS. “No contexto de retomada crescente que estamos tendo, a importância da atuação da Operação Lei Seca é para que o retorno das atividades se dê com a maior segurança possível em todo o estado de Alagoas”, explicou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados