Educação: Novo Ensino Médio para turmas de 1ª série tem início neste ano letivo de 2022 

Neste novo sistema, a formação geral básica é integrada ao itinerário formativo como parte indissociável do currículo do Ensino Médio

Educação: Novo Ensino Médio para turmas de 1ª série tem início neste ano letivo de 2022 

Neste novo sistema, a formação geral básica é integrada ao itinerário formativo como parte indissociável do currículo do Ensino Médio

Por Assessoria | Edição do dia 12 de janeiro de 2022
Categoria: Alagoas, Educação | Tags: ,,


Foto: Thiago Ataíde

O ano letivo 2022 traz muitas novidades para o aluno da rede estadual: a principal delas será a implementação do Novo Ensino Médio para os  estudantes que ingressarão nas turmas de 1ª série. Neste sistema, a formação geral básica estará integrada aos itinerários formativos, onde os jovens poderão aprofundar conhecimentos nas áreas em que desejam seguir, inclusive profissionalmente, bem como trabalhar seus projetos de vida.

No estado, a implantação do Novo Ensino Médio será gradativa, abrangendo, inicialmente, as turmas da 1ª série. Até 2024, todas as três séries letivas desta etapa estarão no novo formato.

Para o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito, a implantação do novo ensino médio trará novas possibilidades aos alunos da rede estadual. “Nós vamos expandir o conhecimento e as práticas proporcionando aos nossos alunos uma formação cada mais completa e abrangente. A rede pública do estado já vinha, gradativamente, implementando ações inovadoras que trabalham as potencialidades que são propostas também pelo novo ensino médio, com programas como o Professor Mentor e o Educação Para o Emprego, por exemplo. Com o nosso ensino médio aliado aos nossos programas, vamos transformar a formação de nossos estudantes, entregando à sociedade jovens mais capacitados e preparados não só para o mercado de trabalho, mas com projetos de vida e objetivos definidos”, explica.

Foto: Assessoria

Inovações

O Novo Ensino Médio traz uma nova arquitetura curricular para esta etapa educacional: oferta da formação geral básica aliada a itinerários formativos e uma proposta de aprendizagem interdisciplinar, onde as disciplinas afins estarão agrupadas em áreas de conhecimento e que tem como foco o estudante, buscando seu desenvolvimento integral e formação para a vida no século XXI.

“Teremos uma escola que vai ser mais acolhedora, que vai observar a juventude. Projetos como o Professor Mentor, que trabalhará o projeto de vida com seus alunos, já contribuem para a implementação da modalidade”, destaca o superintendente de Políticas Educacionais da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), Ricardo Lisboa.

Os itinerários formativos, onde os alunos aprofundarão seus conhecimentos nas áreas de seu interesse, deverão estar inseridos nessas cinco áreas de estudo: Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e Formação Técnica e Profissional. Nos itinerários formativos, serão desenvolvidas atividades que incluem desde a oferta de disciplinas eletivas e a construção do projeto de vida.

Alagoas preparada

Desde a instituição do Novo Ensino Médio, em 2017, Alagoas vem se preparando para a implementação deste modelo. Na rede estadual de ensino, por exemplo, a carga horária já era de 1000 horas anuais.

“No ensino médio parcial, já tínhamos as três mil horas de carga horária determinada para as três séries [mil em cada série]. Já no ensino médio integral, os alunos cumpriam 5.400 horas distribuídas nas três séries. Então, no nosso caso, não sofremos muitas alterações em nossa carga horária, apenas teremos que organizar a que já possuímos, distribuindo-a entre formação geral básica e itinerários”, explica o supervisor de Ensino Médio da Seduc, Erivaldo Valério.

As escolas do Programa Alagoano de Ensino Integral (pALei), por sinal, já vivenciavam prática similar aos itinerários formativos por meio de uma série de atividades complementares, a exemplo de disciplinas eletivas, projetos integradores, estudos orientados e clubes juvenis. “O pALei da rede estadual alagoana já estava dentro do que preconiza o  Novo Ensino Médio, especialmente no que diz respeito à formação integral dos estudantes”, observa Erivaldo.

Outras duas iniciativas importantes para a implementação desse modelo incluem ainda a assinatura de convênio entre o Estado e o Sistema S para a oferta de cursos de qualificação para os estudantes da rede estadual e a implantação do programa Professor Mentor, onde os educadores atuarão no desenvolvimento de ações para a melhoria da aprendizagem e construção do projeto de vida dos jovens.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados