É falso que Hospital Universitário de Maceió tenha forjado laudo de idoso falecido

Reitor da Ufal explica que HU não faz exame de corpo de delito e não registrou saída de três caixões, como diz áudio que circula em grupos de WhatsApp

É falso que Hospital Universitário de Maceió tenha forjado laudo de idoso falecido

Reitor da Ufal explica que HU não faz exame de corpo de delito e não registrou saída de três caixões, como diz áudio que circula em grupos de WhatsApp

Por Agência Alagoas | Edição do dia 14 de maio de 2020
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,


Foto: Divulgação

Circula em grupos de WhatsApp, em Alagoas, um áudio onde um homem comenta um suposto esquema de troca de laudos em certidões de óbitos, que estaria ocorrendo em um hospital universitário, sem dizer de qual estado. O Hospital Universitário Doutor Alberto Antunes, de Maceió, informa que a informação é falsa.

No conteúdo compartilhado, o homem, que ainda não foi identificado, explica que o seu pai teria falecido de causas naturais e que o laudo do óbito da vítima teria sido forjado pela equipe da unidade hospitalar. “Ele morreu em casa de velhice. Eu quero que vocês espalhem isso aí porque eu estava na universidade para fazer o ‘corpo de delito’, mas não estão fazendo. Passei por três assistentes sociais e só liberaram o corpo porque assinei o laudo da morte como se fosse Covid-19. Estão fazendo terror com todo mundo. Eu vi três caixões saindo de lá, tudo como se fosse coronavírus”, diz um trecho do áudio.

O reitor da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Josealdo Tonholo, esclarece que o suposto fato relatado no áudio não aconteceu no HU de Maceió. “Definitivamente não foi no Hospital Universitário. Primeiro, porque não fazemos esse tipo de exame, o corpo de delito. Segundo, porque na unidade não há Serviço de Verificação de Óbitos (SVO), isso é feito apenas pelo Estado”, explicou Tonholo.

Ainda de acordo com o reitor, o HU só recebe pacientes já diagnosticados e confirmados com a Covid-19. “Nunca houve caso de três caixões saindo do HU-Ufal, nem por ocasião da Covid. O Hospital é de retaguarda e só recebe pacientes confirmados, enviados via órgão regulador. Essa notícia é falsa”, ressaltou.

Alagoas Sem Fake

Com foco no combate à desinformação, a editoria Alagoas Sem Fake verifica, todos os dias, mensagens e conteúdos compartilhados, principalmente em redes sociais, sobre assuntos relacionados ao novo coronavírus em Alagoas. O cidadão poderá enviar mensagens, vídeos ou áudios a serem checados por meio do WhatsApp, no número: (82) 98161-5890. Clique aqui para enviar agora.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados