Durante obras da Igreja Matriz de Marechal Deodoro, restauradores descobrem pinturas originais

O monumento histórico entrou em obra no final de janeiro do corrente ano, mas já revela as riquezas e características escondidas nas paredes e altares seculares.

Durante obras da Igreja Matriz de Marechal Deodoro, restauradores descobrem pinturas originais

O monumento histórico entrou em obra no final de janeiro do corrente ano, mas já revela as riquezas e características escondidas nas paredes e altares seculares.

Por | Edição do dia 13 de março de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


Wellington Alves

Wellington Alves

Pinturas sacras e resquícios históricos são algumas das descobertas durante a obra de restauro da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, padroeira de Marechal Deodoro. O monumento histórico entrou em obra no final de janeiro do corrente ano, mas já revela as riquezas e características escondidas nas paredes e altares seculares.

Por trás das paredes brancas e sacramentadas pela fé deodorense, existe muita história e arte escondida. Em fase de prospecção pictórica – análise das paredes, a equipe de restauro da igreja está descobrindo muitas pinturas, quem podem estar relacionadas a originalidade da edificação.

Em uma única parte de um dos altares, foram encontradas 14 camadas de tintas, desde a pintura original até a atual e mais moderna (branca e lisa). O trabalho minucioso, feito manualmente com um bisturi, está revelando, aos poucos, fragmentos de séculos e séculos de um dos monumentos mais antigos e importantes da histórica cidade.

Traços azul com linhas douradas, florais e até mesmo desenhos sacros são alguns dos fragmentos encontrados. Cada pintura se caracteriza por uma época diferente, entretanto, ainda é cedo para dizer qual das camadas mais se predominará durante o restauro. Quem explica mais sobre a situação é o arquiteto e urbanista da Prefeitura de Marechal Deodoro, Jorge Henrique.

“Uma parede de cinco metros, por exemplo, não tem como tirar tudo de uma noite para o dia, ele vai tirar uma janela [uma camada da pintura] por dia. Então, se de repente ele vê que [em uma das camadas] o desenho se perde, está muito desgastado, aí cabe uma reflexão, se vale a pena recuperar, recompor. Muitas vezes o desenho está integro, mas as vezes recebeu tanta pintura, durante o tempo, que quando começa a tirar com o bisturi, começa a danificar, cabendo uma decisão técnica futura”, explicou.

Além dos trabalhos de restauro e conservação patrimonial, o monumento também está recebendo outros serviços, como reparos nas fissuras da alvenaria, na perda de reboco e infiltrações; combate a infestações de insetos; manutenção de coberta e piso, reforma e instalação de um novo sistema elétrico e hidrosanitário; implantação de sistema contra incêndio e de segurança.

Avaliada em 2,3 milhões em recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) – um pleito do prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, em Brasília – o projeto de restauro da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, foi elaborado pela equipe técnica da Superintendência de Cultura e Preservação do Patrimônio Histórico, da Prefeitura de Marechal Deodoro, numa parceria junto aos técnicos do IPHAN – Alagoas.

A HISTÓRIA

Já existente em meados do século XVII, a primeira edificação da Igreja de Nossa Senhora da Conceição foi queimada e destruída durante a invasão dos Holandeses na região alagoana. Em 1672, os habitantes da Vila (hoje Marechal Deodoro) iniciaram o processo de levantamento do templo religioso, só sendo concluída em 1783.

Por sua transição secular, o monumento apresenta caraterísticas barroca e o predomínio de traços do estilo rococó.

O templo religioso foi palco de grandes momentos significativos para a história. Foi na matriz, em 1819, que foi empossado o primeiro governador da Capitania de Alagoas. Em 1860, o monumento recebeu a visita do Imperador D. Pedro I, juntamente com a Imperatriz Dona Teresa Cristina.

Foi também no templo religioso que foi celebrado o casamento do Major Mendes da Fonseca com Rosa da Fonseca, assim como batizados todos os seus filhos, entre eles, Deodoro da Fonseca.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados