Dráuzio Varella publica esclarecimento sobre reportagem do Fantástico

Nesse domingo, 8, o suposto crime de uma das entrevistadas foi divulgado e criou polêmica

Dráuzio Varella publica esclarecimento sobre reportagem do Fantástico

Nesse domingo, 8, o suposto crime de uma das entrevistadas foi divulgado e criou polêmica

Por | Edição do dia 9 de março de 2020
Categoria: Brasil, Notícias | Tags: ,,


25518334

Dráuzio Varella entrevistou mulheres trans em presídios. Foto: Divulgação / TV Globo

Após divulgação do suposto crime cometido por Suzy, mulher trans presa, que foi entrevistada por Dráuzio Varella no último domingo, 1, para o Fantástico, o médico se pronunciou e afirmou que, ao fazer trabalhos voluntários nos presídios e reportagens, não busca saber o crime cometido por seus pacientes e entrevistados. No Fantástico de ontem, 8, o pronunciamento do médico foi lido na íntegra e o programa afirmou que assumiriam o posicionamento de Varella.

Nesse domingo, 8, o nome “Suzy” ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter, após a divulgação do suposto crime que ela teria cometido antes de ser presa.

O coletivo Grupo Ciências Criminais, que havia se oferecido para ajudá-la no seu caso, divulgou em post no seu perfil do Instagram que analisou o processo de Suzy e que não encontrou nada de errado no documento, já que, após análise, foi constatada que a condenação e aplicação da pena pelo crime estavam corretas.

No mesmo post também dizia que Suzy foi condenada por homicídio e ocultação de cadáver de uma criança. Fato esse que despertou diversas discussões nas redes sociais.

O conteúdo foi apagado do perfil do coletivo e o último post encontrado sobre o assunto se trata de uma nota de esclarecimento que informa que, após contato com uma das advogadas de Suzy, Dra. Bruna Castro, as outras publicações sobre o caso foram apagadas. A publicação também ressalta que “Suzy está cumprindo sua pena, sem necessidade de linchamento ou julgamento virtual”. (Clique aqui para ler a postagem)

No fim do dia de ontem, 8, o médico Dráuzio Varella se pronunciou sobre o caso também através de uma nota. Ele informou que não fez perguntas sobre os delitos cometidos pelas entrevistadas e disparou “Sou médico, não juiz”. No Fantástico de ontem, a nota do médico foi lida na íntegra. O programa assumiu o mesmo posicionamento de Dráuzio.

A seguir, leia a nota na íntegra:

“Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico. No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios. No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada (1/3), não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz.”

 

*Com informações do Zero Hora.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados