Dilma garante água até o trecho cinco do Canal do Sertão

Governador Renan Filho solicitou e presidenta assegurou que recursos não vão faltar

Por | Edição do dia 6 de novembro de 2015
Categoria: Artigos | Tags: ,,,,


03

“São obras, como o Canal do Sertão, que dignificam o povo sertanejo e dão condições de igualdade para que o pequeno produtor possa produzir e gerar alguma renda”, resumiu o governador.

 

A redenção do povo sertanejo passa diretamente pelo bom uso da água do Canal do Sertão e esta água ficou mais próxima de quem mais precisa nesta quinta-feira, 5, com a inauguração do trecho três do Canal do Sertão, no município de Inhapi.

O governador Renan Filho e a presidenta Dilma Rousseff abriram as comportas permitindo que mais de 77 mil alagoanos possam passar do sonho de ter água potável para a realidade de poder produzir e conviver com a estiagem prolongada.

Renan Filho ressaltou que o Governo de Alagoas está enfrentando uma das secas mais violentas da história. O modo de enfrentamento é que é diferente. O governador está estimulando a convivência com a estiagem, robustecendo a operação carro-pipa e tocando obras hídricas, com o total e fundamental apoio do Governo Federal, como a Adutora do Alto Sertão, que será entregue entre dezembro/15 e janeiro/16; e a Adutora da Bacia Leiteira, que deve ser concluída em dezembro de 2016.

“São obras, como o Canal do Sertão, que dignificam o povo sertanejo e dão condições de igualdade para que o pequeno produtor possa produzir e gerar alguma renda”, resumiu o governador dando este novo aspecto de convivência com o longo período sem chuvas.

Foto: Marcio Ferreira

O governador convidou a presidenta para retornar ao estado quando acontecer a inauguração da Adutora da Bacia Leiteira, prevista para dezembro de 2016. Acompanhado do convite, Renan Filho emendou e solicitou a autorização para início das obras do trecho cinco do Canal do Sertão.

Da presidenta, o governador recebeu um cordial e positivo aceno de que o sonho de água potável e de qualidade vai chegar até Arapiraca, quando a extensão da obra chegará aos 250 km.

Dilma Rousseff fez um breve histórico do empreendimento hídrico e recordou que esta foi a quarta vez que viu de perto o Sertão não virar mar, porém um rio cortando o Semiárido, vindo de uma vez para transformar a realidade de seca desta parte do Estado.

“Vim na autorização da obra, participei da inauguração do primeiro trecho, inaugurei os trechos dois e três; e virei, sem dúvida, na entrega dos trechos quatro e cinco, levando água até Arapiraca”, pontuou a presidenta.

07

Foto: Marcio Ferreira

Na análise dela, o Canal do Sertão é uma das principais obras de convivência com a seca de que se tem notícia. “São 93 km de canal, levando água de qualidade a quem mais precisa. Estamos aqui viabilizando a modificação do cenário nordestino, ainda tão forte aqui. “São obras como esta que facilitam o acesso à água favorecendo milhões de alagoanos da pequena produção”, disse Rousseff.

Em conversa informal com a presidenta, Renan Filho confidenciou que com os perímetros irrigados, oriundos do Canal do Sertão, o Governo de Alagoas tem a ideia de levar industrias de fruticultura para o Semiárido alterando definitivamente a economia local.

Por fim, o discurso de emoção ficou por conta do prefeito anfitrião. José Cícero nasceu e se criou em Inhapi e admitiu que o entusiasmo é sem tamanho em poder ver um ‘rio’ cortando a terra árida de seu município.

“É um sonho de tantas décadas que está barateando o custo dos carros-pipa e facilitando a instalação de poços artesianos onde o rio não pode chegar”, comemorou o gestor municipal.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados