Dicas valiosas para donos de animais com dificuldades de socialização

Assim como os humanos, os bichos podem mostrar dificuldades em se relacionar, mas adestradores dão dicas para socializá-los

Dicas valiosas para donos de animais com dificuldades de socialização

Assim como os humanos, os bichos podem mostrar dificuldades em se relacionar, mas adestradores dão dicas para socializá-los

Por | Edição do dia 2 de maio de 2016
Categoria: Artigos, Meio Ambiente, Notícias | Tags: ,,,,,


Foto: ilustração

Foto: ilustração

Para quem ama animais, tê-los por perto é regra. Mas quando é decidido aumentar o número do ‘babies’ pode haver alguns problemas de socialização entre eles. No momento em que um novo animal entra na família pode ocorrer estranhamento com os animais que já estão na casa. Assim como os seres humanos, às vezes os bichinhos não se dão bem. Não entre em pânico, adestradores mostram que há soluções para socializá-los, sem deixar os donos de cabelo em pé.

As dificuldades em socializar os animais não estão na idade, mas na personalidade e a criação.  A adestradora de animais Emanoelly Magalhães, diz que com paciência, disciplina e interação, toda dificuldade pode ser revertida e dá dicas de como conquistar uma boa convivência entre os bichinhos.

“Além dessas dicas de convivência, vale a pena ressaltar que a paciência é uma virtude”, destacou Emanoelly Magalhães.

Quando falamos em dificuldades em socializar o bicho, estamos falando na boa convivência com os animais do ambiente no qual convivem e com as pessoas. Logo de imediato quando animal é acolhido pela família e, se já existem outros animais na casa pode existir estranhamento, brigas, que podem ser entre animais da mesma espécie, como também de diferentes espécies.

O exemplo clássico é o gato e o cachorro, que são dois predadores e é o motivo que faz um estranhar a presença do outro no mesmo território.

Foto: ilustração

Foto: ilustração

Dicas da boa convivência

Seja adulto ou filhote, o ideal é deixá-los interagirem, sempre com cuidado, atenção e paciência dos donos, transmitindo calma para os animais. Quando um estiver na presença do outro é importante agradar o animal com o que ele gosta para ele associar a coisas boas a presença do outro animal.

Quando o pet não está acostumado com mudança de rotina e com crianças e, de repente chega uma visita com crianças, o animal entende que não é o centro das atenções. Mas não tenha preocupação. Deixe ele  se aproximar, cheirar, não esquecendo de fazer o método de associação. Para o momento de aproximação é recomendado deixá-los em um ambiente agradável para este contato, seja com familiares, vizinhos ou visitas.

A saúde também é um fator que interfere no humor dos bichos. Por isso o animal tem que estar bem alimentado, com as vacinas em dia e faça atividades com seus donos e com outros animais.

“Há muitos casos quando o animal fica idoso por exemplo, começam a surgir problemas de saúde como a cegueira, entre outros, que na maioria das vezes os deixam frustrados e muito irritados, o que dificulta o convívio os com outros animais. Por isso é muito importante o acompanhamento médico, tanto para evitar doenças, quanto para solucionar as dores e incômodos”, concluiu Emanoelly.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados