Dia do Rim: especialista alerta para os cuidados com a saúde

Médicos da Atenção Básica serão treinados para diagnosticar e encaminhar doentes renais para tratamento

Dia do Rim: especialista alerta para os cuidados com a saúde

Médicos da Atenção Básica serão treinados para diagnosticar e encaminhar doentes renais para tratamento

Por | Edição do dia 9 de março de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,


Ascom/SMS

Ascom/SMS

No próximo dia 12 de março é comemorado o Dia Mundial do Rim. A data busca alertar a população sobre a doença renal, com o objetivo de reduzir seus impactos em todo o mundo. A campanha de 2020 tem como tema central “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina” e, engajado nessa campanha, o município contará com diversas ações para a comunidade.

A médica nefrologista do Pam Salgadinho, Alda Freitas, fala sobre os perigos das doenças renais e dá algumas orientações sobre prevenção e fatores de risco, além de esclarecer sobre como funciona o fluxo de atendimento dos doentes renais no município.

Segundo a especialista, a principal maneira de se diagnosticar a doença renal crônica é através da medição da creatinina, cuja taxa elevada no sangue é um dos indicadores de insuficiência renal. “O principal fator de risco no Brasil para a doença renal é a hipertensão e nos outros países é a diabetes, porém essas duas doenças estão cada vez mais próximas, não tendo mais tanta diferenciação para nós do Brasil”, explicou.

“Além de termos essas duas doenças como fatores de risco, temos também as causas próprias dos rins, os rins policísticos e as infecções urinárias. A obesidade é outro fator que vem crescendo muito e a gente sabe que o obeso vai ser o hipertenso e o diabético do futuro, então essas alterações metabólicas fazem com que o paciente evolua para a perda da função renal”, completou Alda Freitas.

Prevenção

Segundo Alda Freitas, a prevenção da doença renal passa por uma boa alimentação associada à prática de atividade física regular visando manter o peso adequado. “Pacientes que tem familiares com histórico de doença renal e hipertensão têm que ter um cuidado maior com essa questão da alimentação, da hidratação e sempre buscar fazer os exames preventivos”, orientou.

“As principais manifestações clínicas de que o paciente pode ter algum problema renal é a anemia, deficiência de vitamina D e alterações nos níveis de cálcio em estágios iniciais da doença. Já em estágios tardios vamos ter náuseas, vômito, anemia acentuada, muita fraqueza, sensação de dormência e complicações cardíacas”, prosseguiu a médica.

Tratamento

Os pacientes com suspeita de doença renal devem procurar um clínico geral para que sejam rastreadas essas alterações, o que pode ser feita pelo exame de sangue, onde é dosada a creatinina, sumário de urina e o ultrassom, onde é detectado a existência de pedras e cistos nos rins. “A partir desse rastreamento inicial é que direcionamos para um especialista. Porém, se o paciente já tem casos na família, diabetes descompensado, é hipertenso ou apresenta outros fatores de risco, é preciso ter um olhar mais cuidadoso para identificar a doença”, explicou Alda Freitas.

“Hoje temos um encaminhamento muito maior desses pacientes. Antes, não se tinha a noção da gravidade da doença renal e o quanto é importante medir essa creatinina para ter uma avaliação correta. Por isso, chamo a atenção de toda a população para que sempre faça os exames preventivos, principalmente se tiver algum fator de risco associado. Às vezes o paciente está sendo tratado de uma anemia e ele não sabe a causa dessa anemia e durante muitos anos ele fica sendo tratado sem saber que tem uma insuficiência renal”, alertou.

Ações

Nesta terça-feira (10), os médicos da Atenção Básica do município farão parte de uma capacitação sobre o cuidado do paciente renal crônico, onde eles terão informações sobre que fatores devem ser observados como de risco, como deve funcionar o encaminhamento de pacientes. O treinamento ocorre de 13h às 17h, no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no Centro.

Já na quinta-feira (12), em comemoração ao Dia Mundial do Rim, a unidade referência Dr. Ib Gatto Falcão (Tabuleiro do Martins) fará ações alusivas à data junto à comunidade, como aferição de pressão, dosagem de glicemia e da creatina. No dia 16 de março será a vez do Pam Bebedouro realizar atividades; no dia 17 as ações ocorrerão na UBS João Paulo II (Jacintinho); no dia 18 a UBS Hamilton Falcão (Benedito Bentes) trabalhará o assunto com seus usuários. A campanha prossegue nos dias 19, na UBS Pitanguinha e 20, na UBS Roland Simon (Vergel). No dia 23 será a vez da unidade Vanderli Maria de Andrade, na comunidade do Riacho Doce.

Em todas essas unidades, além dos exames, a população será orientada sobre a importância de se adotar hábitos de vida mais saudáveis, como a prática de exercícios físicos e uma alimentação balanceada (com baixos índices de sódio, gordura saturada, sal e açúcar) como aliados no combate à doença renal.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados